Chelsea admite pressão para conquistar a Liga Europa

Depois do sucesso no ano passado, quando conquistou o inédito título da Liga dos Campeões da Europa, o Chelsea vem colecionando fracassos na atual temporada. Sua última esperança de ganhar alguma competição é na Liga Europa, na qual começa a disputa da semifinal nesta quinta-feira, contra o Basel, na Suíça. Por isso mesmo, o clube inglês admite a pressão para confirmar o favoritismo e ser campeão.

AE-AP, Agência Estado

24 de abril de 2013 | 09h53

A temporada de fracassos do Chelsea começou na própria Liga dos Campeões, na qual defendia o título e foi eliminado precocemente - como caiu ainda na fase de grupos, passou automaticamente para a disputa da Liga Europa, chegando agora às semifinais. Além disso, não conseguiu ser campeão do Mundial, do Campeonato Inglês, da Copa da Inglaterra, da Copa da Liga Inglesa e da Supercopa da Europa.

"Sofremos muita pressão jogando na Liga Europa, porque, obviamente, queremos ganhar o título", afirmou o goleiro Petr Cech, um dos líderes do elenco do Chelsea. Para ajudar nessa missão, o técnico espanhol Rafa Benitez terá o retorno de dois jogadores nesta quinta-feira, ambos afastados do time desde o começo de abril e já recuperados de contusão: o lateral Ashley Cole e o zagueiro Cahill.

Do outro lado, o Basel espera provocar mais uma surpresa na Liga Europa, depois de já ter eliminado o favorito Tottenham nas quartas de final. E o time suíço poderá contar com o apoio de seu mais ilustre torcedor: o tenista Roger Federer confirmou que estará nesta quinta-feira no Estádio St-Jakob Park, na Basileia, para ficar na torcida. "Estou ansioso pelo jogo como uma criança", disse o número 2 do mundo.

Também nesta quinta-feira, começa a ser disputada a outra semifinal da Liga Europa, com o confronto entre Fenerbahçe e Benfica na Turquia. Os dois jogos de volta estão marcados para a semana que vem, no dia 2 de maio.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolLiga EuropaChelsea

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.