Peter Nichols/Reuters
Peter Nichols/Reuters

Chelsea atropela Southampton por 6 a 0 e reage no Inglês

Equipe comandada por Thomas Tuchel é terceira colocada com 62 pontos

Redação, Estadão Conteúdo

09 de abril de 2022 | 13h32
Atualizado 09 de abril de 2022 | 16h31

O Chelsea voltou a dar motivos para seu torcedor sorrir ao golear o Southampton por 6 a 0 no St. Mary's Stadium neste sábado pela 32ª rodada do Campeonato Inglês. Em meio às sanções extracampo e após a derrota em casa para o Real Madrid pela Liga dos Campeões, o time de Thomas Tuchel reagiu e venceu o compromisso deste fim de semana.

Se antes da derrota por 3 a 1 para o Real Madrid o Chelsea havia perdido por 4 a 1 para o Brentford pelo Campeonato Inglês, agora o time de Londres chegará embalado para buscar uma reação na Espanha no jogo de volta.

A vitória deste sábado também é importante para que o Chelsea se aproxime de uma vaga na próxima Liga dos Campeões, com 62 pontos, na terceira posição. A vantagem para o quarto colocado é de oito pontos. O Southampton é o 13º colocado, com 36 pontos, e vive péssima fase na competição.

Com apenas seis minutos de jogo, o Chelsea já havia acertado a trave do Southampton duas vezes com Timo Werner. O atacante alemão desperdiçou duas ótimas oportunidades, uma com chute na trave esquerda e a segunda cabeceando alto demais na direção do travessão.

O domínio persistiu e o gol finalmente saiu. Loftus-Cheek cruzou na área, Mason Mount dominou e deu linda assistência para Marcos Alonso chegar batendo e abrir o placar aos 8 minutos de jogo. A estratégia do Chelsea voltou a dar certo, com Loftus-Cheek sendo novamente acionado no lado direito do campo. O inglês cruzou para Mason Mount, que dominou e bateu para fazer o segundo aos 16 minutos.

O Chelsea recuperou a bola após erro na saída de bola do Southampton e marcou o terceiro ainda aos 22 minutos. Timo Werner recebeu em velocidade, driblou o goleiro e desta vez não desperdiçou a chance.

O time de Londres estava impiedoso e abriu 4 a 0 aos 31 minutos. Werner disparou em velocidade e finalizou na trave pela terceira vez, mas a bola sobrou para Kai Havertz pegar a sobra e fazer mais um. Na reta final do primeiro tempo, Fraser Forster ainda impediu que o placar fosse mais elástico ao fazer grande defesa em cabeceio com desvio do Chelsea.

O alemão Timo Werner estava realmente vivendo um grande dia e marcou mais um logo aos 4 minutos do segundo tempo. Após uma tentativa de cavadinha de Kanté, Forster espalmou e a bola sobrou para o atacante, livre, fazer 5 a 0.

O confronto se encaminhava para uma goleada histórica e o Chelsea fez 6 a 0 aos 9 minutos. Forster se complicou após tentativa de finalização do adversário e Mason Mount pegou a sobra para fazer outro gol, novamente com muita facilidade.

Após o sexto gol, o ritmo do Chelsea finalmente caiu e o Southampton conseguiu evitar uma humilhação ainda maior. O Chelsea volta a campo na próxima terça-feira para encarar o Real Madrid no Santiago Bernabéu, precisando vencer por dois gols de vantagem para avançar às semifinais.

ARSENAL PERDE EM CASA

O Arsenal recebeu o Brighton & Hove Albion no Emirates Stadium neste sábado e perdeu pontos importantes na luta pelo quarto lugar. O time de Mikel Arteta foi derrotado por 2 a 1 e fica na quinta colocação, com 54 pontos. O Brighton tem 37 pontos e está em 11º. O brasileiro Gabriel Martinelli chegou a marcar o gol da reação do Arsenal quando o jogo estava 1 a 0 para o adversário, mas foi anulado por impedimento.

O Arsenal saiu atrás do placar ao sofrer um gol aos 28 minutos. Mwepu chegou na linha de fundo e cruzou para trás, onde estava Leandro Trossard, que finalizou certeiro para fazer 1 a 0. Já nos acréscimos do primeiro tempo, o brasileiro Gabriel Martinelli marcou de cabeça após desvio de Gabriel Magalhães. Após longo tempo de consulta ao VAR, a arbitragem anulou o gol por impedimento.

A situação do Arsenal piorou ainda nos primeiros minutos do segundo tempo. Aos 11, o Brighton & Hove Albion fez uma linda tabela para invadir a área com Caicedo, que cruzou para trás. Enock MWepu chegou batendo de primeira, sem deixar a bola cair, e marcou um golaço.

O Arsenal se lançou ao ataque no fim em busca da reação e conseguiu diminuir com um golaço de Martin Odegaard aos 44, que arriscou um chute certeiro de muito longe. Nos acréscimos, o empate quase saiu com um cabeceio, mas o time visitante conseguiu se salvar.

RAPHINHA ABRE CAMINHO PARA O LEEDS

O brasileiro Raphinha voltou a se destacar com a camisa do Leeds United e abriu o placar no confronto do time contra o Watford. Após dividida de Daniel James, a bola sobrou nos pés de Raphinha, que dominou girando e bateu colocado da entrada da área para fazer um belo gol.

O Watford, do brasileiro João Pedro, ficou mais longe de uma reação depois de uma grande bobeada da sua zaga aos 28 minutos do segundo tempo. O espanhol Rodrigo se aproveitou da lambança para driblar o goleiro e fazer 2 a 0. Já no fim do jogo, Jack Harrisson bateu cruzado e fez 3 a 0 para selar o triunfo do time de Manchester.

O Leeds se afasta do rebaixamento e complica o Watford. O time de Raphinha é o 16º colocado, com 33 pontos. O Watford é o penúltimo colocado, com 22 pontos, na 19ª posição do Campeonato Inglês.

TOTTENHAM GOLEIA ASTON VILLA E SE FIRMA NO G-4

O Tottenham foi muito oportunista para vencer o Aston Villa por 4 a 0 na tarde deste sábado em pleno Villa Park. O time de Antonio Conti assume a quarta colocação do Campeonato Inglês com a vitória e se firma na zona de classificação para a próxima Liga dos Campeões, abrindo vantagem para o rival Arsenal.

O Tottenham segue na acirrada briga pelo G4 do Campeonato Inglês, terminando a rodada em quarto, com 57 pontos, três a mais que o Arsenal, que possui um jogo a menos e perdeu nesta rodada. Esta é a quarta vitória consecutiva do time londrino. Já o Aston Villa chega a quatro derrotas seguidas, a pior sequência do time sob comando de Steven Gerrard. Com 36 pontos, o clube segue caindo na tabela e agora ocupa a 12ª colocação.

Dono de um hat-trick, Son foi o grande destaque da partida. Além dos gols do sul-coreano, a equipe londrina ainda contou com tento de Dejan Kulusevski para sacramentar o triunfo.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.