Chelsea bate Spartak Moscou e lidera o Grupo F

O Chelsea superou o excesso de desfalques e as más lembranças do Estádio Luzhniki para manter a campanha perfeita na Liga dos Campeões da Europa e se isolar na liderança do Grupo F. Nesta terça-feira, fora de casa, o time londrino se impôs e superou o Spartak Moscou por 2 a 0, com gols marcados no primeiro tempo.

AE, Agência Estado

19 de outubro de 2010 | 16h41

O resultado deixou o Chelsea com 9 pontos, na dianteira da chave, seguido pelo time russo, que soma 6 pontos. No confronto desta terça-feira, o time londrino não contou com jogadores importantes, como o meia Frank Lampard e o atacante Didier Drogba, além dos brasileiros Alex e Ramires.

A partida, disputada no local da final da Liga dos Campeões da temporada 2007/2008, em que o Manchester United bateu o Chelsea na disputa de pênaltis, foi movimentada. O Spartak Moscou aproveitou o fato de atuar em casa para pressionar o time londrino nos minutos iniciais. O Chelsea, porém, se defendeu bem e conseguiu assumir o controle do jogo.

Assim, chegou ao seu primeiro gol aos 23 minutos. Em contra-ataque, Pareja cortou lançamento de cabeça. Zhirkov aproveitou o rebote e chutou forte, de primeira, sem chance de defesa para o goleiro Dykan. O Chelsea praticamente definiu a partida aos 42 minutos, ao marcar o seu segundo gol. Essien lançou Anelka na área. O atacante passou pelos marcadores em velocidade e finalizou cruzado, no canto esquerdo do gol.

Em desvantagem, o Spartak Moscou, que não contou com o meia brasileiro Alex, pressionou o Chelsea no começo do segundo tempo. O time inglês, porém, foi salvo pelo goleiro Petr Cech, que conteve o setor ofensivo da equipe russa, liderado pelo atacante Welliton e pelo meia Ibson. Nos minutos finais, o Chelsea precisou apenas administrar a sua vantagem para manter 100% de aproveitamento na fase de grupos da Liga dos Campeões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.