Chelsea começa a conquistar o mundo

A notícia saiu na última quarta-feira, no Corriere della Serra, o mais importante jornal italiano: "O Chelsea vai oferecer 100 milhões de euros (R$ 325 milhões) pelo atacante Adriano, da Inter de Milão". Poderia parecer só mais um desses boatos absurdos que surgem quando se aproxima a abertura do mercado de transações do futebol europeu, em junho. Mas em se tratando de Chelsea, tudo é possível.Roman Abramovich não mede esforços. Nada é suficientemente caro para estar fora do alcance do bilionário russo, que tem fortuna calculada em R$ 37,2 bilhões e já gastou o equivalente a mais de R$ 1,5 bilhão com seu "brinquedinho", o Chelsea. Só em contratações, este ano, ele gastou R$ 471 milhões. Montou um supertime, "sobrou" no Campeonato Inglês - foi campeão no sábado, acabando com jejum de 50 anos - e agora luta pelo inédito título da Liga dos Campeões da Europa - está na semifinal contra o Liverpool.E Abramovich não é só um "playboy gastão". Quando comprou o Chelsea, em junho de 2003 (pagou R$ 249,9 milhões e assumiu uma dívida de R$ 359,5 milhões para se tornar o proprietário do clube), o russo disse que estava em busca de "diversão". Era blefe, claro.Abramovich transformou o Chelsea, antes um clube médio da Inglaterra, numa potência mundial. E já está lucrando por isso.Na semana passada, o clube fechou acordo de patrocínio com a Samsung. A multinacional coreana vai pagar o equivalente a R$ 244,6 milhões por um contrato de cinco anos. Até então, o maior acordo de patrocínio do futebol era o do rival Manchester United com a empresa inglesa de telefonia Vodafone: R$ 175 milhões pelo mesmo período.Outro recorde batido é o de material esportivo: o Chelsea vai receber da Adidas R$ 450 milhões por um contrato que vai de 2006 a 2010. Abramovich pagou R$ 113 milhões à Umbro para rescindir o contrato vigente, que iria até 2011. Mesmo assim, saiu no lucro.Outra extravagância de Abramovich: oferecer ao técnico José Mourinho um contrato até 2010 com R$ 24,7 milhões de salários. O português é agora o treinador mais bem pago do futebol mundial.Estrutura - O Chelsea está situado na área mais nobre (a oeste) de uma das capitais mais caras do mundo (Londres) e tem uma torcida tradicionalmente cosmopolita. Possui um estádio moderno para 42.500 pessoas, o Stamford Bridge, que conta com dois hotéis, restaurantes, parque de diversões e vários serviços para seus torcedores, como creches e sala de massagem.Além disso, o Chelsea está construindo um novo centro de treinamento, com 16 campos (sendo um coberto), sala de musculação e centro médico. Serão gastos R$ 65 milhões para finalizar a obra faraônica, até 2006.Tudo isso para que o Chelsea se firme como maior clube do mundo. Aos poucos, Abramovich vai conseguindo isso. Em dois anos, os ?Blues? pularam do 9º para o 4º lugar na lista de faturamento anual do futebol. E ao que tudo indica, o russo não vai sossegar até ser o primeiro. Alguém duvida que ele consiga?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.