Chelsea denunciado por roubar jogador das categorias de base

Reggina diz que clube inglês levou o jogador Vincenzo Camilleri, de 15 anos, de forma irregular

Efe

19 de fevereiro de 2008 | 17h06

Lillo Foti, presidente e acionista majoritário do Reggina, da primeira divisão italiana, acusou o Chelsea de roubar seu jogador Vincenzo Camilleri diretamente das categorias de base e levá-lo para a Inglaterra. Camilleri, de 15 anos e com passagem pelas categorias de base da seleção italiana, se recusou a participar de um jogo pela equipe para viajar a Londres e acertar com o Chelsea. Fotti levou o caso à Federação Italiana de Futebol (FIGC) e espera que Uefa e Fifa tomem conhecimento. O dirigente acusa o Chelsea de aliciar o jogador com dinheiro.Segundo a Reggina, o jogador está na capital inglesa acompanhado de sua mãe e de um suposto representante para acertar seu novo contrato.O dirigente alega que representantes do Chelsea usaram até o helicóptero do multimilionário russo Roman Abramovich para impressionar Camilleri.A federação italiana já encaminhou um documento aos presidentes da Fifa, Joseph Blatter, e da Uefa, Michel Platini, para solicitar uma investigação do caso e impedir a saída de jogadores para clubes de outros países antes de se tornarem profissionais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.