Chelsea derrota Everton e conquista a Copa da Inglaterra

O Chelsea fechou a temporada com o título da Copa da Inglaterra neste sábado. Jogando no Estádio de Wembley, em Londres, a equipe do técnico Guus Hiddink venceu o Everton por 2 a 1, de virada, e conquistou a taça pela quinta vez em sua história - a última havia sido em 2007. O triunfo serve como consolo pela perda do Campeonato Inglês - conquistado pelo Manchester United - e a eliminação nas semifinais da Liga dos Campeões.

AE, Agencia Estado

30 de maio de 2009 | 13h33

A vitória sobre o rival de Liverpool também marca o sucesso da passagem de Hiddink pelo clube. O técnico assumiu o comando do Chelsea após a saída de Luiz Felipe Scolari, e agora deixa o clube para voltar somente a treinar a seleção da Rússia. O holandês ficou no cargo neste fim de temporada a pedido do russo Roman Abramovich, amigo de Hiddink e dono da equipe. Com sua saída, há grandes chances de o italiano Carlo Ancelotti, do Milan, ser anunciado como novo técnico.

Na partida deste sábado, o Everton parecia poder surpreender o Chelsea e desbancar o favorito na decisão da Copa da Inglaterra. Logo aos 25 segundos, Saha pegou sobra de bola na área e fez 1 a 0 para a equipe de Liverpool - o gol foi o mais rápido na história das finais da competição. Mas o time de Londres estava vivo na partida e foi para cima. É verdade que demorou a se encontrar, mas o gol de empate melhorou a atuação do Chelsea.

Aos 21 minutos, quando a equipe londrina ainda sofria para vencer a boa marcação do Everton, Malouda cruzou da esquerda e Drogba testou firme para empatar a partida. O confronto então seguiu equilibrado, com o time de Liverpool tentando segurar a igualdade a todo custo. Mas aos 27 minutos do segundo tempo, não houve jeito de marcar o talento de Lampard. O meia aplicou um corte desconcertante na entrada da área e bateu de esquerda, mandando no ângulo.

Após conseguir a virada, o Chelsea se manteve superior e chegou a marcar o terceiro, mas o árbitro não validou o gol. Aos 33, Malouda arriscou de longe, a bola bateu no travessão, dentro do gol, e saiu. O auxiliar, porém, na viu que a bola cruzou a linha por completo. Depois disso, foi só administrar a vantagem para encerrar a temporada com o título da Copa da Inglaterra.

Na final em Londres, o zagueiro brasileiro Alex atuou como titular. Cortado da seleção brasileira, ele será submetido a uma cirurgia de hérnia na próxima semana. Já o atacante Jô, do Everton, não pôde atuar porque já tinha jogado pelo Manchester City na competição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.