Russel Cheyne/Reuters
Russel Cheyne/Reuters

Chelsea diz que lesão de John Terry não é grave

Exames descartaram maiores danos nos ligamentos do joelho direito do jogador, que saiu de campo de maca, no fim de semana

O Estado de S. Paulo

12 de novembro de 2012 | 15h36

LONDRES - O Chelsea minimizou nesta segunda-feira a lesão sofrida pelo zagueiro John Terry na partida contra o Liverpool, no sábado, em rodada do Campeonato Inglês. Exames descartaram maiores danos nos ligamentos do joelho direito do jogador, que saiu de campo de maca, no fim de semana.

Sem entrar em detalhes, o clube informou apenas que o exame de ressonância magnética desta segunda "não mostrou lesão significativa nos ligamos". E que sua recuperação será uma "questão de semanas e não de meses", apesar de indicar que novos testes serão realizados nos próximos dias.

Portanto, o capitão do Chelsea não deverá ser problema para o Mundial de Clubes da Fifa, em dezembro. O time inglês, campeão europeu, é um dos possíveis adversários do Corinthians na competição.

Terry virou motivo de preocupação ao sofrer forte choque com o atacante Suárez no jogo de domingo. O zagueiro acabou deixando o campo ainda no primeiro tempo, vinte minutos depois de marcar o primeiro gol da partida. Ele voltava ao time após cumprir suspensão nos quatro duelos anteriores por causa de acusação de racismo.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolChelseaTerry

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.