Ian Kington/AFP
Ian Kington/AFP

Chelsea empata com o City e continua folgado na liderança do Inglês

Comandados de José Mourinho permanecem cinco pontos na frente dos Citizens após igualdade em jogo disputado no Stamford Bridge

Estadão Conteúdo

31 de janeiro de 2015 | 17h53

No duelo mais aguardado do Campeonato Inglês nas últimas semanas, o líder Chelsea recebeu o vice-líder Manchester City e ficou no empate por 1 a 1, neste sábado, no estádio Stamford Bridge, em Londres, pela 23.ª rodada da competição. O resultado mantém a equipe londrina com cinco pontos de vantagem sobre o rival - 53 a 48 pontos.

Já a equipe de Manchester tem o que lamentar após o empate em Londres. Além de não conseguir encostar no Chelsea, ainda viu o rival Manchester United ficar mais perto na tabela de classificação, agora com 43 pontos, após a vitória sobre o lanterna Leicester City por 3 a 1. Sem contar com o Southampton, que joga neste domingo e pode chegar a 45 pontos.

Em campo, o jogo foi bem equilibrado e com muita força física. Quem conseguia se sobressair em uma dividida de bola, tinha a chance de armar um bom ataque. Assim, o Chelsea criou algumas chances e abriu o placar aos 42 minutos do primeiro tempo. Ivanovic deu um belo passe longo para Hazard, que recebeu a bola na esquerda, dentro da área, e cruzou rasteiro para Loic Remy marcar.

O que o Chelsea não esperava era o Manchester City conseguir o empate ainda antes do intervalo. E ele veio, aos 45 minutos, em uma falha de alguém que pouco, ou nada, erra: o goleiro Courtois. Após cruzamento da direita, o belga não cortou bem a bola para fora da área e ela ficou limpa para Agüero. O argentino, dentro da área, chutou cruzado e a bola foi desviada para dentro pelo espanhol David Silva quase na linha do gol.

No segundo tempo, os times diminuíram o ritmo intenso de jogo e preferiram não correr tantos riscos a ponto de sofrer o segundo gol. Assim, pouca coisa de bom pôde ser visto. Só aos 31 minutos que a torcida do Chelsea se inflamou no Stamford Bridge, mas não foi por alguma chance de gol criada. Era a entrada em campo do meia Frank Lampard, ídolo do clube e hoje no Manchester City, no lugar do brasileiro Fernando.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.