Matthew Childs/Reuters
Matthew Childs/Reuters

Chelsea faz 2 a 0 no Tottenham e conquista Copa da Liga Inglesa

Comandados de José Mourinho garantem primeiro título no ano

Estadão Conteúdo

01 Março 2015 | 15h05

O Chelsea deu mais uma prova de sua força neste domingo, quando dominou o Tottenham e conquistou a Copa da Liga Inglesa. Diante de um Wembley lotado, o time dos brasileiros Filipe Luis, Ramires, Oscar e Willian contou com os gols de John Terry e Diego Costa para vencer por 2 a 0 e celebrar seu quinto troféu na história da competição, sendo o primeiro título na volta de José Mourinho ao clube.

A conquista também mostra o sucesso do Chelsea na Copa da Liga Inglesa desde que foi adquirido pelo russo Roman Abramovich, no início dos anos 2000. De lá para cá, foram três conquistas, em 2005, 2007 e, agora, em 2015. Os outros troféus foram levantados em 1965 e 1998.

A vitória ainda confirma o Chelsea como melhor time do futebol país na atualidade. Líder do Campeonato Inglês e vivo nas oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa, o clube segue com o sonho de conquistar três títulos na mesma temporada. Já o Tottenham perdeu sua única chance de ser campeão em 2014/2015, já que faz apenas campanha mediana no Inglês e já foi eliminado das outras competições que disputou.

O JOGO

Embaladas pela atmosfera de um Wembley lotado, as equipes entraram em campo querendo jogo neste domingo. A primeira chance foi do Chelsea, com Ivanovic, aos sete minutos. Mas o primeiro grande momento de fato foi do Tottenham: aos nove minutos, o meia Eriksen bateu falta com categoria e acertou o travessão.

A partida seguiu disputada. O Chelsea abusava das jogadas com Willian e Hazard, que chegou a chutar para fora bom momento aos 12, mas o Tottenham era quem tinha mais a posse. A equipe rondava a área de Petr Cech, mas não encontrava o destaque Harry Kane, muito bem marcado por John Terry e Cahill.

O equilíbrio, no entanto, acabou aos 44 minutos, com o primeiro gol do Chelsea. Willian bateu falta pela direita, a zaga desviou duas vezes e a sobra ficou no meio da área, pingando, à frente de John Terry. O zagueiro, então, encheu o pé e ainda contou com novo desviou, desta vez em Kane, para matar Lloris e abrir o placar.

Antes do intervalo, Cahill ainda assustaria após jogada ensaiada no escanteio, e a blitz azul no fim do primeiro tempo dava o tom de como seria a etapa final. Isso porque logo aos três minutos Fàbregas quase marcou um golaço em linda bicicleta, que só não entrou porque Lloris voou para espalmar.

Não demoraria para que o segundo gol saísse. Aos 10 minutos, Willian achou Fàbregas pelo meio e o espanhol rolou dentro da área, na esquerda, para Diego Costa. O atacante cortou para o pé esquerdo e tentou o cruzamento para o meio, mas a bola desviou em Walker e matou o goleiro Lloris.

Era vantagem suficiente para que o time de José Mourinho jogasse como o português gosta, fechado, esperando os contra-ataques. E chegou muito mais perto do terceiro do que de levar o primeiro. Aos 18, Hazard invadiu a área e bateu colocado, rente à trave. Pouco depois, ele mesmo recebeu e cruzou para Fàbregas, que cabeceou com perigo. Mas estava de bom tamanho, o apito final veio e a festa foi azul em Wembley.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.