Chelsea paga ? 38 milhões por jogador

A contratação de Essien, meio campo do Lyon, originário de Ghana, na África, praticamente desconhecido em Londres, suscita grande perplexidade junto aos ingleses pelo valor de sua transferência para o Chelsea, 38 milhões de euros (46 milhões de dólares) , a mais elevada da história do futebol francês. Essien vai assinar um contrato por cinco anos com o clube inglês, onde já se encontram outros grandes jogadores originários da França, Makelele, mas também Drogba, um dos principais artilheiros da equipe, contratado no ano passado por 35 milhões de euros. Para substituí-lo, o clube de Lyon está anunciando a contratação do brasileiro Fabinho que atualmente joga em Osaka, no Japão. O dirigente Bernard Lacombe, acompanhado do brasileiro Marcelo, ex- zagueiro do Lyon, deveriam seguir nas próximas horas para o Japão, onde pretendem concluir a contratação do jogador brasileiro. Fabinho será o quinto brasileiro do Lyon, depois de Cris, Caçapa, Nilmar e Juninho, atualmente negociando também uma revalorização de seu contrato para permanecer até 2008. A grande novidade é que o Chelsea do milionário russo Roman Abramovitch, numa reunião à bordo de um iate durante o fim de semana, em Saint Tropez, decidiu pagar à vista , rompendo com uma tradição no futebol que parcela o pagamento quando de grandes transferências como essa. A negociação vinha sendo feita em torno de 40 milhões de euros, mas o presidente do Lyon, Jean Michel Aulas, acabou concordando com 38 milhões de euros desde que o pagamento fosse imediato. Com esse dinheiro, além de poder trazer Fabinho, o Lyon pretende também tentar a contratação do atacante britânico do Real Madri, Michel Owen, pois com a contratação de Robinho e Julio Batista, será difícil manter esse jogador como titular, segundo o técnico Luxemburgo. Como se sabe, o prazo de encerramento do mercado de verão termina no próximo dia 31, quando os clubes europeus não terão mais direitos a contratar nenhum reforço , pelo menos até o mercado de inverno, no mês de dezembro. A contratação de Essien equivale a quase o dobro da relativa ao capitão do Arsenal, o francês Patrick Vieira, para o Juventus de Torino. Agora, com a solução encontrada para o caso de Essien, Juninho espera que a direção do clube possa cuidar do prolongamento de seu contrato com a equipe. Pelo menos essa é a promessa da direção do clube. "Será que o Lyon poderá dispensar minha presença e a de Essien, imaginando a conquista de um quinto título e tendo como ambição disputar a final da Copa da Europa? " indaga, sem grande modéstia, o jogador brasileiro que nesta segunda-feira , mais uma vez, se revelou o melhor jogador em campo, quando enfrentou o Olímpique de Marselha.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.