Chelsea rompe com fornecedor de material a seis anos do fim do contrato

Faltando ainda seis anos para o término do contrato entre Chelsea e Adidas, o clube inglês e a fornecedora alemã de material esportivo anunciaram nesta quarta-feira o rompimento do acordo ao fim da temporada 2016-2017, daqui a um ano. De acordo com a imprensa inglesa, a concorrente Nike estaria por trás desse rompimento.

Estadão Conteúdo

11 de maio de 2016 | 18h53

Em comunicado publicado no seu site oficial, o Chelsea explicou que o rompimento foi mutuamente combinado. O clube inglês, entretanto, vai pagar uma indenização à Adidas pelo rompimento prematuro do contrato.

A Adidas vestia o Chelsea desde 2006, tendo renovado o contrato em 2010 e, depois, em 2013. No último contrato, aceitou pagar 300 milhões de libras por um contrato de 10 temporadas. Na cotação atual, isso significa cerca de R$ 150 milhões ao ano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.