Daniel Leal-Olivas/AFP
Daniel Leal-Olivas/AFP

Chelsea ganha e assume o terceiro lugar no Inglês; United só empata com lanterna

Diante do Watford, clube de Londres soma três pontos e deixa o Tottenham para trás

Redação, Estadão Conteúdo

05 de maio de 2019 | 12h18

Os torcedores de Chelsea e Manchester United tiveram sentimentos diferentes, neste domingo, após a disputa da 37ª rodada do Campeonato Inglês. Os fãs da equipe de Londres festejaram a vitória, por 3 a 0, sobre o Watford, em Stanford Bridge, enquanto os aficionados do time de Manchester se irritaram com o empate diante do lanterna Huddersfield, no campo do rival, por 1 a 1.

Com os três pontos, o Chelsea chegou aos 71 pontos, ultrapassou o Tottenham (70) e ficou com o terceiro lugar, atrás apenas de Liverpool e Manchester City. Já o Manchester United chegou aos 66 pontos, permaneceu na sexta colocação e não tem mais chances de se classificar para a próxima Liga dos Campeões.

O Chelsea começou mal o jogo com o Watford. O primeiro tempo foi todo do time visitante, que finalizou sete vezes ao gol de Kepa Arrizabalaga. Nem a presença de Hazard na armação das jogadas inspirou o resto do time, que recebeu vaias dos 40.650 torcedores presentes em Stanford Bridge.

O jogo mudou completamente no segundo tempo em seis minutos. Em duas jogadas que tiveram início nos pés de Hazard, o Chelsea obteve a vantagem no placar. Aos 3 minutos, o habilidoso meia belga cruzou da direita e Loftus-Cheek surgiu rápido para cabecear: 1 a 0. Mais três minutos e foi a vez de David Luiz fazer de cabeça, após cobrança de escanteio de Hazard.

O placar de 2 a 0 desmotivou o Watford, que se prepara também para a disputa da final da Copa da Inglaterra contra o Manchester City. Com tranquilidade, o Chelsea passou a tocar bem a bola e ampliou o placar, aos 29 minutos, após boa tabela entre Higuaín e Pedro. O centroavante argentino recebeu e, com um toque de muita categoria, encobriu o goleiro Ben Foster.

No John Smith's Stadium, em Huddersfield, o Manchester United conseguiu empatar com o time que havia perdido 22 dos 24 jogos anteriores. O gol de Scott McTominay, aos oito minutos de jogo, após falha incrível do goleiro Jonas Lossl, deu a falsa impressão de que a fatura estava garantida.

O Manchester passou a diminuir o ritmo e deixou o Huddersfield, que fazia seu último jogo em casa, crescer na partida. Aos 15 do segundo tempo, após fazer uma defesa, Lossi foi esperto e lançou Isaac Mbenza. Luke Shaw falhou e o atacante francês invadiu a área e empatou a partida.

Desesperado e desordenado, o United foi ao ataque e chegou a acertar o travessão com Pogba, aos 42 minutos, mas também quase levou o segundo gol, salvo por De Gea.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.