Chelsea vence o Manchester e embola briga pelo título inglês

Ballack faz os dois gols na vitória por 2 a 1; resultado deixa equipes empatadas com 81 pontos

Com agências internacionais

26 de abril de 2008 | 10h58

Com dois gols de Michael Ballack, o Chelsea entrou de vez a briga pelo título com o Manchester United ao vencer o rival por 2 a 1, neste sábado, no Stanford Bridge, em Londres, na partida de abertura da 36.ª rodada do Campeonato Inglês. Com o resultado, os dois únicos postulantes ao título empataram na classificação, com 81 pontos.  Veja também: Classificação e resultados Nas duas últimas rodadas, o Chelsea tem pela frente o Newcastle, fora de casa, e o Bolton, em Londres. Já o Manchester recebe o West Ham antes de viajar para enfrentar o Wigan, no desfecho do campeonato.  Sem o meia Lampard, o Chelsea defendia uma invencibilidade de 81 jogos em Stanford Bridge e queria a vitória para alcançar o rival no topo da tabela.  Com o português Cristiano Ronaldo e o argentino Tévez no banco - poupados pelo técnico Alex Ferguson para a partida contra o Barcelona, no meio de semana, pela Liga dos Campeões -, o Manchester tentava um resultado que o garantisse na liderança isolada do torneio.  O time da casa começou melhor, dominando a partida e comandando as jogadas ofensivas com toques curtos e rápidos.  Assim, o domínio foi concretizado pouco antes do fim da primeira etapa, quando o marfinense Didier Drogba se livrou de três marcadores e cruzou da direita para Ballack marcar de cabeça e abrir o placar, para o delírio da torcida londrina.  Na volta do intervalo, o Manchester começou equilibrando as ações, mas esbarrava no eficiente sistema de marcação do Chelsea, que não dava espaços.  Mas, aos 11 minutos, num recuo errado do zagueiro Ricardo Carvalho, o atacante Wayne Rooney aproveitou a falha e tocou na saída do goleiro Cech para empatar a partida e marcar seu primeiro gol contra o Chelsea em nove jogos.  Porém, logo após o lance, o atacante do Manchester sentiu dores na virilha e foi substituído por Cristiano Ronaldo.  A partir daí, o Chelsea passou a atacar afobadamente, deixando o contra-ataque para o adversário. Nervosa, a equipe de Londres tentava acertar, mas não se entendia, a ponto de, aos 27 minutos, Ballack e Drogba terem discutido antes de uma cobrança de falta perigosa para a equipe, batida pelo marfinense. Além disso, o Manchester contava com a excepcional partida do goleiro Van der Sar.  Quando os visitantes já começavam a administrar o empate que os deixaria em situação bastante confortável na liderança, o assistente marcou pênalti para o Chelsea, em toque de mão do volante Carrick, após cruzamento na área do Manchester.  Ballack foi para a cobrança e marcou o gol da vitória a quatro minutos do fim. Prontamente, o técnico Avram Grant trocou o meia Joe Cole pelo volante Makelele para garantir o resultado.  Aí foi a vez de o Manchester partir para cima. Cristiano Ronaldo teve um chute salvo em cima da linha por Ashley Cole. Shevchenko tirou outra tentativa de Fletcher e comemorou como se tivesse marcado um gol, o que iniciou uma confusão entre os jogadores dos dois times, mas que em nada alterou o resultado final do jogo.Resultado deste sábado:Chelsea  2 x 1 Manchester UnitedBirmingham 2 x 2 LiverpoolWest Ham 2 x 2 NewcastleManchester City 2 x 3 FulhamWigan 0 x 0 ReadingSunderland 3 x 0 MiddlesbroughTottenham 1 x 1 Bolton

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.