Chicão dá susto em treino, mas deve enfrentar o Santos

A serenidade do ambiente no centro de treinamento do Corinthians, nesta segunda-feira, sofreu um abalo de alguns minutos durante a tarde. Foi quando Chicão, já nos instantes finais da atividade de quase uma hora, torceu o tornozelo direito. O zagueiro caiu imediatamente no chão, gritando de dor, e foi cercado pelo colegas.

PAULO GALDIERI, Agência Estado

18 de junho de 2012 | 21h33

Depois do primeiro atendimento dos médicos, Chicão saiu de campo andando, ainda que com dificuldade. Mas segundo o médico Ricardo Galotti, a entorse na articulação foi mais um susto do que um problema. "Estamos otimistas. Vamos fazer o tratamento, mas a princípio ele deverá estar disponível para jogar normalmente contra o Santos".

Tite afirmou não estar preocupado, mas que no momento em que viu Chicão no chão, temeu que pudesse ser algo mais grave. "Fiquei preocupado na hora, mas parece que está tudo bem. Se bem que, de minha parte, é mais torcida do que certeza", brincou o técnico.

Outro jogador que foi para o departamento médico, mas que deve ser liberado para jogar é Fábio Santos. O lateral-esquerdo foi poupado do treino desta segunda, pois ainda sente dores na coxa direita, resultado de uma pancada que levou no primeiro jogo da semifinal, na Vila Belmiro. Ele ficou na sala de recuperação, em tratamento. "Estamos tratando o Fábio e ele deve ser liberado para jogar", disse Galotti.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthiansCopa Libertadores

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.