Chicão desabafa, e responde a jogadores do Fluminense

Assim que terminou o jogo no Maracanã, todos os jogadores do Corinthians foram unânimes em dizer que tinham acabado de eliminar um grande time. O Fluminense realmente caiu de pé. Mas o zagueiro Chicão, autor do primeiro gol, preferiu responder a declarações de alguns rivais.

AE, Agencia Estado

21 de maio de 2009 | 00h57

"O Thiago Neves e o Fernando Henrique falaram muito que a gente ia sentir a pressão. Eles falaram demais. Aqui tem jogadores experientes que sabem jogar diante de uma torcida dessa", disse, festejando o feito e, ao mesmo tempo, mandando um recado para os demais companheiros.

Já o volante Elias cobrou os companheiros, pelo "apagão" no segundo tempo, quando o Corinthians cedeu o empate por 2 a 2 ao Fluminense. "Nossa equipe desligou no segundo tempo e isso não pode. Imagine se tivesse 0 a 0?", questionou.

"Fizemos 2 a 0 e relaxamos, o que é normal. Mas temos de acertar para que isso não aconteça novamente", cobrou o volante Elias. "Passar sufoco é normal, pois encaramos uma grande equipe, o que não pode acontecer é sofrermos gols bestas".

Em relação ao próximo rival, o Vasco, o jogador evitou prognósticos. "Novamente no Rio, vamos lá. Quem quer ser campeão não pode escolher adversário", observou. "Contudo, não vamos deixar escapar novamente", seguiu, lembrando do ano passado, no qual a equipe saiu derrotada na decisão da Copa do Brasil - o título ficou com o Sport.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.