Chilavert critica Roberto Carlos

José Luis Chilavert andava sumido, depois do fiasco no Mundial de 2002 e de atuações apagadas em seu país. O goleiro de 38 anos, quase em fim de carreira, reapareceu nesta terça-feira, na sombra do incidente provocado por Roberto Carlos, expulso no jogo de sábado entre Brasil e Portugal. De volta à seleção do Paraguai, afirmou em Honduras que a peitada do lateral no árbitro só aconteceu porque ?os brasileiros se consideram donos do mundo?. Chilavert tem aversão a Roberto Carlos e ao Brasil. Desde que foi punido pela Fifa com quatro jogos de suspensão, por ter cuspido no lateral do Real Madrid, após partida pelas eliminatórias do Mundial do ano passado, não esconde má vontade ao falar de sua obsessão. ?Naquela ocasião, jogaram pesado comigo?, recorda o atleta, que já viveu dias melhores. ?No entanto, não agredi nenhum juiz. Agora, falam em dois jogos apenas para ele?, reclamou. ?As leis funcionam sempre contra os mais fracos.? Chilavert comentou na base do ?chutômetro? o incidente do Porto e seus eventuais desdobramentos contra Roberto Carlos. O relatório entregue pelo árbitro israelense Alon Iefet para a Comissão de Disciplina da Fifa fala em agressão, mas ainda não saiu a sentença. Especula-se que fique fora de dois jogos da seleção.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.