Chilavert é condenado à prisão na França

O ex-goleiro e capitão da seleção paraguaia Jose Luis Chilavert foi condenado à prisão por seis meses (sentença em suspenso), neste sábado em Paris, por ter usado documentos falsos em negócios envolvendo o Racing Strasbourg, onde ele atuou no final da carreira. Segundo a sentença, Chilavert também terá de pagar uma multa de 10 mil euros ao clube e um euro simbólico ao ex-presidente do Racing, Patrick Proisy. Segundo o tribunal, Chilavert foi considerado culpado de ter falsificado documentos sobre sua condição física quando voltou à França depois de ter participado da Copa do Mundo de 2002. O clube havia considerado que ele estava em más condições para ser aproveitado e Chilavert apresentou um documento reclamando indenização no valor de US$ 4,4 milhões. O presidente do Racing processou Chilavert por falsificação. Mas o tribunal não conseguiu condená-lo por este crime e sim por ter usado documentos falsificados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.