Chile passa fácil pela Colômbia por 4 a 0, em Santiago

Equipe marcou forte o tempo todo e conseguiu furar o forte bloqueio da defesa colombiana

AE, Agencia Estado

10 de setembro de 2008 | 22h05

A derrota para o Brasil não desanimou o Chile para a partida contra a Colômbia, nesta quarta-feira. Jogando em casa, em Santiago, a seleção chilena goleou por 4 a 0 e subiu, provisoriamente, à vice-liderança das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2010. O time do técnico argentino Marcelo Bielsa soma agora 13 pontos, mas tem que torcer por tropeços de Brasil e Argentina, que jogam ainda nesta quarta, para permanecer na colocação.Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão O confronto no Estádio Nacional começou pegado. O colombiano Fuentes tomou o cartão amarelo antes do primeiro minuto de jogo. No Chile, Sánchez também foi afobado para o lance e recebeu a mesma punição ainda antes dos três minutos. As faltas continuaram nos primeiros minutos, mas logo o bom futebol chileno começou a aparecer.Os anfitriões chegaram aos 5 minutos, com o chute de fora da área de Fernandez, que o goleiro Agustín encaixou. Aos 9, Suazo foi lançado, mas novamente o goleiro colombiano saiu bem para antecipar. A Colômbia teve sua melhor oportunidade de abrir o placar aos 19 minutos, quando Tressor Moreno recebeu dentro da área, mas quis bater de primeira e a bola subiu muito, tanto que o goleiro Bravo se complicou na tentativa de agarrar e quase Rodallega marcou na falha.Aos 26, o Chile continuava pressionando e, na cobrança de escanteio, a zaga colombiana tirou o perigo. A bola caiu no pé de Sanchéz, que lançou para a direita, achando Medel. Enquanto os colombianos ainda tentavam voltar, o chileno cruzou e encontrou Jara livre, para apenas escorar e inaugurar o marcador.Após o gol, o rendimento chileno caiu. Porém, quando a Colômbia começava a aproveitar os contra-ataques, Suazo tentou fazer tabela perto da área. A bola desviou em dois colombianos e sobrou novamente para o atacante, que não desperdiçou, batendo cruzado. O chute ainda desviou em Portocarrero, não dando chances de defesa para Agustín.No segundo tempo, o Chile continuou superior, com a Colômbia apresentando um futebol fraco e sem objetividade. Logo aos 3 minutos, Sánchez bateu cruzado e Fuentes estava na área para fazer um leve desvio de cabeça. A bola entrou no canto, mas o jogador chileno voltava de impedimento. O bandeira não assinalou e o árbitro Jorge Larrionda validou o gol.Com a Colômbia entregue no jogo, aos 25 minutos o time de Bielsa fez linha de passe na entrada da área adversária para Fernández chegar e bater forte de fora. Agustín não conseguiu segurar, e a empolgada torcida chilena pode gritar "olé" antes dos 30 da etapa final. No restante da partida, o Chile apenas administrou a vantagem no placar.O Chile está em segundo nas Eliminatórias, atrás apenas do Paraguai, que soma 17 pontos. Uruguai, Brasil e Argentina vêm logo atrás, com 12, sendo que os dois últimos ainda jogam nesta rodada. O time do técnico Bielsa enfrenta, na seqüência do classificatório, o Equador, fora, e a Argentina, em Santiago. Já Colômbia, que é a sexta colocada, com dez pontos, joga na próxima rodada contra o Paraguai, em casa, e contra o Brasil, fora. Os confrontos serão realizados apenas em outubro.Ficha técnica — Chile 4 x 0 ColômbiaCHILE — Bravo; Medel, Jara, Fuentes e Vidal; Estrada, Careceda (Contreras), Fernández e Sánchez (Fierro); Suazo (Morales) e González. Técnico: Marcelo Bielsa.COLÔMBIA — Agustín; Luis Perea, Portocarrero e Anchico (Zuniga); Armero, Sánchez, Amaya e Hernández (Moreno); Tressor Moreno e Rodallega (Rodríguez). Técnico: Jorge Luis Pinto.Gols — Jara, aos 26, e Suazo, aos 38 do primeiro tempo; Fuentes, aos 3, e Fernández, aos 25 minutos do segundo tempo.Cartões amarelos — Fuentes, Sánchez e Armero.Árbitro — Jorge Larrionda (URU).Local — Estádio Nacional, em Santiago (Chile).  

Tudo o que sabemos sobre:
futebolChileColômbiaEliminatórias

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.