Chile quer usar altitude contra Brasil nas Eliminatórias

Chile quer usar altitude contra Brasil nas Eliminatórias

Em busca da classificação para o Mundial de 2018, chilenos estudam levar jogos para Calama, no norte do país

Estadão Conteúdo

13 de outubro de 2014 | 16h29

Depois de fazer uma boa Copa do Mundo no Brasil, o Chile está estudando apelar para a altitude para conseguir se classificar para o Mundial de 2018. Nesta segunda-feira, o técnico da equipe, o argentino Jorge Sampaoli, revelou que os chilenos pensam em levar jogos das Eliminatórias para Calama, no norte do País.

"É uma ideia que está voltando como planos para as Eliminatórias, quando as partidas em casa serão determinantes. Se decidirmos que Calama é o lugar ideal, seria um argumento a mais para jogar nas Eliminatórias. Isso nos dá possibilidade contra algumas equipes que têm sofrido na altitude, como Brasil, Argentina e às vezes o Uruguai", revelou o treinador.

Calama é a cidade do Cobreloa, que fez a final da Libertadores de 1981 contra o Flamengo. Ali está o Estádio Municipal de Calama, com capacidade para apenas 13 mil torcedores. A cidade, porém, tem clima desértico (fica no deserto do Atacama) além de uma altitude de 2,4 mil metros acima do nível do mar.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolChileEliminatórias

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.