Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Chileno Jara pega três jogos de suspensão por 'mão boba' em Cavani

Zagueiro foi punido pela Conmebol e está fora da Copa América

ALMIR LEITE E GONÇALO JUNIOR, ENVIADOS ESPECIAIS A CONCÉPCION, O Estado de S. Paulo

28 de junho de 2015 | 16h37

O chileno Gonzalo Jara está fora da Copa América. O zagueiro foi suspenso por três jogos pela Conmebol, neste domingo, por causa da "mão boba" em Edinson Cavani durante o jogo das quartas de final da Copa América entre Chile e Uruguai.

Além de cumprir a suspensão na partida desta segunda-feira, a semifinal contra o Peru, o chileno está fora do próximo jogo (final ou decisão do terceiro lugar) e da estreia da sua seleção nas Eliminatórias Sul-Americanas para Copa do Mundo de 2018.

A federação chilena informou "não concordar, mas acatar" a decisão tomada neste domingo pelo brasileiro Caio Cesar Rocha, presidente do Comitê Disciplinar, o boliviano Alberto Lozada e o colombiano Orlando Morales.

Jara foi o protagonista do lance mais polêmica da Copa América ao provocar o atacante uruguaio com uma "mão boba", gesto flagrado pelas câmeras de TV, mas que não foi visto pelo árbitro da partida, o brasileiro Sandro Meira Ricci. Cavani revidou com um tapa no rosto e acabou expulso.

Ricci não relatou o fato na súmula, mas a Associação Uruguaia de Futebol reuniu registros da provocação para abrir um processo contra Jara, que acabou suspenso. Por sua vez, a Associação de Futebol Profissional do Chile denunciou sete jogadores rivais - os julgamentos acontecerão depois do final da competição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.