China oferece ajuda à Polônia para organizar Eurocopa 2012

Proposta seria vantajosa para os poloneses, que enfrentam problemas financeiros para a competição

Efe,

31 de outubro de 2007 | 12h19

A China quer ajudar a Polônia na organização da Eurocopa 2012, oferecendo toda a experiência em construção e logística acumulada durante a preparação dos Jogos Olímpicos de 2008. Me sinto obrigado a oferecer à Polônia o apoio de nosso povo na organização de um evento tão importante como a Eurocopa", disse o embaixador chinês em Varsóvia, Sun Rongmin, segundo publica nesta quarta-feira o diário Gazeta Wyborcza. A organização da Eurocopa 2012 fará com que a Polônia seja obrigado a modernizar suas obsoletas infra-estruturas, além de construir novos hotéis, estádios de futebol e melhorar seus serviços, processo que Rongmin espera que possa contar com a participação das empresas chinesas, tão logo finalizem as obras necessárias para seus Jogos Olímpicos. Para os especialistas, a proposta de Pequim é vantajosa para a Polônia, já que o país se beneficiaria dos preços mais econômicos oferecidos pelas construtoras chinesas. Parte da opinião pública polonesa considera que seu país não será capaz de organizar este evento esportivo, que dividirá com a vizinha Ucrânia. Alguns políticos chegaram a pedir que se vendam os direitos de organização para outros países mais preparados, como a Itália. A Polônia enfrenta problemas reais na preparação para a Eurocopa, como a falta de trabalhadores para realizar as obras, o que fez com que o Governo estudasse a possibilidade de utilizar detentos na construção dos estádios de futebol.

Tudo o que sabemos sobre:
Pequim 2008ChinaPolôniaEuro 2012

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.