Fadi Al-Assaad/Reuters - 22/4/2010
Fadi Al-Assaad/Reuters - 22/4/2010

Chinês substituirá Mohamed bin Hammam na presidência da AFC

Zhang Jilong assumirá cargo por ser vice mais antigo da Confederação Asiática de Futebol

AE-AP, Agência Estado

30 de maio de 2011 | 09h01

O chinês Zhang Jilong vai substituir Mohamed bin Hammam na presidência da Confederação Asiática de Futebol (AFC, na sigla em inglês) após o dirigente catariano ser suspenso pela Fifa por conta de uma investigação sobre suborno. Zhang é vice-presidente da entidade asiática e também da Associação Chinesa de Futebol.

Bin Hammam e Jack Warner, presidente da Confederação de Futebol da América do Norte e do Caribe, estão suspensos de qualquer atividade ligada ao esporte devido a uma investigação da entidade sobre denúncias de que dirigentes do futebol caribenho com direito a voto na eleição presidencial da associação receberam suborno de US$ 40 mil (cerca de R$ 63 mil) para apoiar a candidatura do catariano.

O estatuto da AFC diz que se um presidente da associação "deixa de fazer ou é impedido" de realizar seu trabalho, então o vice-presidente mais antigo assume. Este é o caso de Zhang Jilong, que disputou neste ano uma vaga no Comitê Executivo da Fifa, mas foi derrotado.

Nesta segunda-feira, o presidente Joseph Blatter concederá uma entrevista coletiva, após uma reunião do Comitê Executivo da Fifa, para comentar os escândalos de corrupção que abalaram a imagem da entidade. Esta será a primeira declaração pública do dirigente, que preside a associação desde 1998, após ser absolvido de denúncias de corrupção pelo Comitê de Ética da Fifa no domingo.

Veja também:

linkAbsolvido, Blatter já tem nova acusação

linkFifa encerra investigações contra o presidente da CBF, Ricardo Teixeira

linkFifa afasta dirigentes e anuncia investigação sobre propina

som ESTADÃO ESPN - Fifa suspende Bin Hammam, mas crise não termina

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.