Christian pede companhia no São Paulo

Não é uma crítica aberta, mas fica longe da omissão. Com todo o cuidado em ressaltar a qualidade do técnico Paulo Autuori, o atacante Christian deixou claro nesta quinta-feira, na reapresentação do São Paulo, que é muito difícil para ele jogar bem quando não tem companhia na área.Foi esse o esquema utilizado no primeiro tempo do jogo contra o Cruzeiro, na quarta-feira, quando o técnico deixou o atacante Diego Tardelli no banco e escalou o meia Richarlyson para ajudar o lateral Júnior a marcar Maurinho. ?É difícil comentar uma coisa dessas porque a gente sabe da qualidade do Autuori, que é um grande treinador, mas não dá para negar que fiquei muito isolado no jogo. Para mim, a partida foi muito difícil?, disse Christian.Mas no segundo tempo, tudo mudou. ?Com a entrada do Tardelli, o jogo melhorou muito para mim. Tinha alguém com quem dividir a atenção da defesa e com quem tabelar?, revelou Christian, que marcou seu quarto gol no Campeonato Brasileiro, o terceiro em três jogos seguidos, ajudando na virada sobre o Cruzeiro, por 3 a 2, no Mineirão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.