Ben Stansall/AFP
Ben Stansall/AFP

Chung Mong-Joon retira candidatura à presidência da Fifa

Em nota oficial, sul-coreano confirma ausência nas eleições

Joshua Franklin, REUTERS

26 de outubro de 2015 | 10h13

O sul-coreano Chung Mong-Joon retirou nesta segunda-feira sua candidatura à presidência da Fifa por conta de uma suspensão imposta contra ele pelo Comitê de Ética da entidade responsável pelo futebol mundal.

"Por conta das sanções injustas do comitê de ética, perderei o prazo de 26 de outubro para apresentar minha candidatura", disse Chung em nota. "É hora de retirar oficialmente minha candidatura para próximo presidente da Fifa", acrescentou.

Chung Mong-Joon foi suspenso junto com Joseph Blatter, Michel Platini e Jérôme Valcke da Fifa. Sua pena, porém, foi de seis anos, contra 90 dias de afastamento do trio.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFifaChung Mong-Joon

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.