José Patrício/Estadão
José Patrício/Estadão

Cícero elogia Penapolense, mas vê goleada 'atípica'

Equipes se enfrentam pela semifinal do Campeonato Paulista

Sanches Filho, O Estado de S. Paulo

27 de março de 2014 | 18h53

SANTOS - Após despachar a Ponte Preta na quarta-feira, o Santos conheceu seu adversário das semifinais do Paulistão. Será o Penapolense, responsável pela maior "zebra" da noite passada: eliminou o São Paulo nos pênaltis e obteve grande resultado para a história do clube.

Uma das surpresas do Estadual, o time foi o responsável por impor a única derrota sofrida pelo Santos na competição. E o revés foi concretizado com uma inesperada goleada de 4 a 1. O resultado, porém, não assusta o elenco santista, dono da melhor campanha até agora. Para o meia Cícero, o tropeço aconteceu em um jogo "atípico".

"É uma equipe bem montada pelo [técnico] Narciso, mas aquele jogo foi atípico, por causa de determinadas situações do jogo. Tivemos jogador expulso e outra série de coisas", minimizou o santista. "Agora é um jogo diferente, uma equipe que precisa ser respeitada, que precisa chegar a final do Campeonato precisa fazer de tudo para não ser surpreendido".

Na avaliação de Cícero, o Santos sofreu a goleada por falta de atenção em campo. "No momento que empatamos o jogo, no final do primeiro temo, iniciamos o segundo bem, achando que o gol fosse sair no começo do segundo. Mas precisamos ficar mais atentos ao jogo, nos desequilibramos e as coisas saíram do controle", comentou.

Embalado por seguidas goleadas no Paulistão, Cícero espera que a lição tenha sido aprendida. Mas avisa que o time não pode perder a empolgação que vem sendo demonstrada em campo. "Espero que ninguém freie a empolgação. Mas, sim, temos botar os pés no chão. O trabalho está bem feito, mas não podemos nos empolgar muito porque tem vários jogos ainda".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.