Cicinho diz que Palmeiras precisa voltar a ser campeão

Sem conquistar um título desde 2008, quando foi campeão paulista, o Palmeiras admite que o jejum incomoda a todos no clube. Por isso, o principal objetivo da equipe na próxima temporada é levantar um troféu. E o lateral-direito Cicinho promete que todos os jogadores vão "dar a vida" para conquistar ao menos um título na próxima temporada.

AE, Agência Estado

29 de dezembro de 2011 | 10h23

"Vamos dar a vida para buscar algum título. Quem permanecer no elenco, terá de ter esse pensamento. Em 2011, nós falamos que tentaríamos, mas ficamos no meio do caminho e tivemos um ano muito abaixo do esperado. O Palmeiras é respeitado pelos seus títulos e pela sua grandeza e, quem ficar, terá de pensar em fazer parte dessa história", disse, ao site oficial do clube.

Além de não ter sido campeão em 2011, o Palmeiras não conseguiu se classificar para a Libertadores. Assim, Cicinho lamenta a impressionante queda de rendimento da equipe no segundo turno do último Campeonato Brasileiro. "Todo atleta sonha em disputar uma Libertadores e nós tínhamos esse objetivo, ainda mais depois do excelente primeiro turno que fizemos. Foi uma pena não termos conseguido manter o mesmo desempenho, alguns detalhes nos prejudicaram bastante", afirmou.

Sem a Libertadores para disputar, Cicinho tratou de tentar valorizar o próximo Campeonato Paulista. "O Paulistão é importante e quero muito ganhá-lo. É triste quando vejo algumas pessoas menosprezando essa competição. Com o Santo André, fomos vice-campeões em 2010 e a maioria daquele elenco só chegou aos clubes grandes graças ao Paulistão. Nossa meta é entrar com tudo na competição", analisou.

Cicinho também lembrou o exemplo do Vasco, que foi campeão da Copa do Brasil neste ano e um dos destaques do futebol em 2011. "Mas é claro que também vamos ter muita atenção com a Copa do Brasil. É só pegar o exemplo do Vasco, que ganhou e teve um segundo semestre bem mais tranquilo", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasCicinho

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.