Cicinho está mais confiante na seleção

Cicinho não tem sido dos jogadores mais badalados da seleção. Mas as duas semanas de convivência com o grupo e os três jogos que disputou na Copa das Confederações fizeram com que se soltasse. Se nos primeiros dias, estava acanhado e retraído, agora se mostra mais confiante. Tanto que, no dia em que festejou 24 anos, não teve dúvidas ao afirmar quais presentes pretende receber, mesmo com atraso. "Serei campeão aqui e no São Paulo", previu Cicinho nesta sexta-feira, depois do treino no belo Frankenstadion. A referência não deixa nenhuma dúvida: o lateral-direito aposta na eliminação da Alemanha neste sábado, na passagem para a final e na conquista do título da Copa das Confederações. Na seqüência, acha que chegará em tempo de disputar a decisão da Copa Libertadores da América. "E vamos ganhar", avisou. Cicinho acompanhou o jogo do São Paulo com o River Plate pela internet, no quarto do goleiro Marcos. Ambos conseguiram sintonizar a CBN e ficaram até às 5 da manhã de quinta-feira ouvindo a transmissão. Ele se empolgou com o desempenho de seus amigos, mas ficou assustado com a confusão com os torcedores argentinos. "Foi muito chato e tomara que não aconteça nada no jogo em Buenos Aires", disse. Os próximos dias serão de definição para o futuro de Cicinho. Seus empresários analisam propostas do Bétis e do Porto e há possibilidade de sair negócio logo. Mas, mesmo que venha a ser cedido para um desses clubes, espera participar pela primeira vez de final da Libertadores. "Minha intenção é festejar com o São Paulo", adiantou o lateral. "Se depois tiver de ir embora, vou. Mas, antes, quero sair com o título."O presente maior, porém, pode vir apenas no ano que vem. Cicinho joga tudo na possibilidade de ser o reserva de Cafu e não acha que o desempenho irregular na Copa das Confederações venha a prejudicá-lo na luta por uma vaga no grupo que vai ao Mundial de 2006. "Aos poucos, estou me soltando", explicou Cicinho. "Seleção é muito diferente de clube, em tudo: na exposição na mídia, nas cobranças. No começo, estranhei um pouco, agora estou à vontade. Só preciso de seqüência."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.