Cicinho "fugiu" para Manchester

Apesar de surpreendido pela visita de Cicinho ao Manchester United, ontem, o presidente Marcelo Portugal Gouvêa negou que o clube inglês tenha contratado o lateral. ?Ele é jogador do São Paulo. Não fomos procurados por ninguém para negociar. Esperamos a volta dele amanhã (hoje)?, afirmou à noite. Ontem, Cicinho foi suspenso por três partidas pela expulsão contra o Juventude. Precisa cumprir mais duas.Cicinho viajou da Itália para a Inglaterra ontem em um jatinho pertencente ao Manchester United. Ele embarcou às 11h de Brasília (16h da Itália), no Aeroporto Falconara Maríttima, próximo de Ancona, onde às 7h de Brasília (12h da Itália) havia visitado a Polícia Federal para conseguir seu passaporte.Cicinho estava acompanhado por Juliano Leonel, um de seus procuradores. A ida a Manchester foi antecipada pelo repórter Cosme Rímoli na edição de domingo do JT. Mesmo assim, foi uma surpresa para a diretoria do São Paulo e para Fernando Benedini, sócio de Juliano Leonel.Gouvêa acredita que o assédio a jogadores continuará de forma intensa. ?O mercado europeu fecha em 31 de agosto. Até lá, podem aparecer propostas. Oficialmente, repito que não recebemos nada.?O contrato de Cicinho vai até 2008 e há uma multa de US$ 12 milhões (R$ 27,78 milhões) a ser paga para que se consiga a incorporação do jogador. O São Paulo tem direito a 60% (R$16,67 milhões) e Cicinho ficaria com 40% (R$11,11 milhões).Marcelo Portugal Gouvêa não sabia da viagem de Cicinho para Manchester até às 15h, quando foi avisado pela reportagem. Uma hora depois, mostrou-se resignado. ?Hoje em dia, não se pode ter apego a jogador nenhum. Ele foi para lá, mas voltou para a Itália e vai estar no Brasil amanhã (hoje)?, acredita.Marco Aurélio Cunha, superintendente de futebol também não se surpreendeu com a decisão de Cicinho. ?Jogador de futebol é assim mesmo. Futebol é isso, ninguém vai chorar.?Fernando Benedini, um dos procuradores do lateral, mostrava-se preocupado em não criar uma relação ruim com o São Paulo. ?O seu Juvenal me ligou muito bravo querendo saber dessa ida do Cicinho para a Inglaterra. Nem pude responder nada porque ele fez tudo sem falar comigo. Estou aborrecido?, disse ontem às 15h30.A prioridade de Benedini era desmentir que houvesse ?pavimentado? a viagem de Cicinho há duas semanas, quando esteve em Manchester acompanhando o time sub-17 do Botafogo de Ribeirão Preto, que administra.?Nós fomos participar de dois torneios, na Irlanda e no País de Gales, e passei por Manchester. Estive lá no dia 29, mas dou minha palavra de que não conversei com nenhum diretor do clube sobre o Cicinho?, garantiu Benedini.A viagem de Cicinho surpreendeu também os diretores do Milan, que buscavam uma aproximação com o jogador. A análise agora é de que haverá uma concorrência dura com o Manchester, do bilionário norte-americano Malcolm Glazer.A idéia do Milan era tratar a transferência de Cicinho como fez com Kaká há dois anos: buscar uma aproximação com o clube e com o jogador e fazendo a negociação no momento certo.Na Itália, Cicinho fez juras de amor ao Milan. Disse que sempre sonhou em jogar no clube italiano. E que isso poderia acontecer ao lado de Cafu, seu grande ídolo.No domingo à noite, Cicinho se apresenta à Seleção Brasileira para o amistoso contra a Croácia. E, dentro de 20 dias, voltará à Itália para buscar o passaporte. O jatinho do Manchester United pode estar em Falconara para levá-lo à Inglaterra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.