Cicinho garante que fica no São Paulo

Cicinho reafirmou nesta sexta-feira a sua vontade de ficar no São Paulo, aumentada agora com a conquista da Libertadores e a presença no Mundial de Clubes, em dezembro. "Posso garantir a todos que a possibilidade de sair do clube é zero. Antes da Copa do Mundo, não saio. Todo mundo me trata bem aqui, estou satisfeito e com muita vontade de vencer o Mundial de Clubes no Japão", afirmou.Antes de disputar a Copa das Confederações no mês passado, Cicinho assinou novo contrato com o São Paulo, com validade até 2008. Isso fez com que o São Paulo passasse a ter 60% do valor do vínculo e que a multa passasse a ser de US$ 12 milhões (R$ 28,8 milhões). "Acabei de renovar o contrato e não quero sair. Vou continuar correndo atrás de títulos e de uma vaga na Copa do Mundo", disse.Júnior, um dos destaques da vitória do São Paulo, também está sem contrato. Está negociando, pede um aumento em relação aos R$ 65 mil que recebe mensalmente e deve continuar. Nesta sexta, ele comparou o tri da Libertadores ao título mais importante de sua carreira. "Para mim, foi como uma Copa do Mundo. Nossa torcida merecia isso."Ele, que jogou bem adiantado, aponta a forte marcação que o São Paulo soube exercer como um dos motivos da vitória. "Nós não deixamos eles jogarem e tivemos todo o domínio da partida."A comemoração tinha um gosto especial por tudo o que Júnior passou em sua chegada no São Paulo há um ano. Fora de forma, desambientado, custou a se firmar. Perdeu a posição para Fábio Santos e discutiu com Leão. Aproveitou bem as férias e voltou como titular indiscutível. Terminou o semestre como um dos grandes responsáveis pelo título da Libertadores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.