Cicinho reencontra torcida atleticana

"Espero pétalas de rosa, mas se me jogarem moedas vou pegar algumas para mim", diz Cicinho, do São Paulo, sobre a recepção que espera em Minas na primeira partida que fará contra o Atlético, seu ex-clube, neste domingo, pelo Campeonato Brasileiro.A saída foi conflituosa. O jogador foi à Justiça para exigir sua liberação, alegando pagamentos atrasados. Conseguiu, mas, como em quase todos os casos, ficou com fama de mercenário. ?É injusto. Eu sempre me esforcei muito pelo Atlético, tenho muito carinho pior aquela torcida, mas tinha de buscar os meus direitos", afirma o lateral do São Paulo.Ele confessa ansiedade pelo início do jogo de domingo. "Vou sentir um friozinho na barriga, não dá para negar, mas agora quero apenas o bem do São Paulo."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.