Cicinho vira o carrasco do Palmeiras

Cicinho praticamente não conseguiu dormir da quarta para quinta-feira. O gol que selou a vitória sobre o Palmeiras por 2 a 0 e a classificação do São Paulo para as quartas-de-final da Taça Libertadores não saía da memória. E já admite o título de carrasco do rival. ?Não é muito comum um lateral conseguir isso?, diz. ?Mas foi a quarta vez que marquei contra o Palmeiras, no meu 100.º jogo pelo São Paulo. São marcas especiais.? O jogador confessou, no entanto, que temeu pela sorte do time quando Josué foi expulso. ?Sabia que teríamos de nos desdobrar. A vitória nos dá moral para seguir na Libertadores.? Depois da tensão, explodiu de alegria. E prepara festa particular. Uma caravana de 45 amigos, vinda da cidade natal, Pradópolis - 312 km de São Paulo -, acompanhará o jogo contra o Cruzeiro, neste sábado. ?Depois, vamos para lá comemorar. Domingo, minha mãe fará um almoço para 30 pessoas?, contou o jogador, que ensaia a carreira de empresário. Junto com os procuradores, investe nas categorias de base do Botafogo de Ribeirão Preto - time de coração. ?Compramos parte do passe de alguns jogadores e podemos trazê-los para times grandes?, projeta. A boa fase lhe dá a certeza de que a renovação do contrato com o São Paulo - até 2008 - será resolvida logo. ?Estou fazendo minha parte. Mesmo que não renove, quero ficar.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.