Ciclismo: no feminino, deu Clemilda

A família Fernandes já começa a estabelecer uma tradição na Copa América. Janildes e a prima Uênia, ambas da equipe Cairu, já tinham vencido a prova. Faltava a irmã de Janildes, Clemilda, conquistar a sua vitória, o que aconteceu hoje. A ciclista completou a prova, de cinco voltas, em 35 min47s. Débora Gerhard (Scott/Marcondes César/Fadenp, São José dos Campos), ficou em segundo com o tempo de 36min11s. "Para mim foi ótimo. Comecei o ano com o pé direito", disse a ciclista, que compete na Itália e está no Brasil para fazer a pré-temporada. A vitória de Clemilda foi bem mais tranqüila, uma vez que ela escapou na metade da prova para não mais ser alcançada. Mas a família Fernandes ainda teria mais motivos para comemorar, com Janildes em terceiro e Uênia em quinto. Completando o pódio, Rosane Kirch (F.E. Londrina/Vzan), ficou em quarto lugar. Depois da Copa América, as ciclistas da família Fernandes e Rosane embarcam para a Itália onde iniciam a temporada européia. "Primeiro vamos para a Austrália, onde iremos competir na primeira etapa da Copa do Mundo", afirmou a ciclista, que como as outras brasileiras, está empenhada em um trabalho de longo prazo. "O objetivo é que o Brasil fique entre as 30 melhores equipes do mundo no ranking mundial da União Internacional de Ciclismo (UCI) e, assim, garanta três vagas na Olimpíada", explicou. Clemilda diz que intercâmbio com equipes de ponta do ciclismo mundial vai contribuir muito para o desenvolvimento das atletas. "Um exemplo é que nas provas daqui a gente correr em uma média de 35 km/h. Na Europa essa velocidade sobre para 45 km/h."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.