Cigarro é banido da Copa do Mundo

A Copa do Mundo de 2002 será o primeiro campeonato mundial de futebol da história em que será proibido fumar. O anúncio foi feito hoje pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e faz parte de uma campanha da organização para promover o fim do cigarro em eventos esportivos. O primeiro jogo da Copa será realizado na Coréia do Sul no dia 31 de maio de 2002, exatamente no Dia Internacional do Combate ao Cigarro. O evento será marcado não apenas pela proibição da venda e consumo do produto, mas também pela proibição dos patrocínios e propagandas que estiverem relacionadas às empresas de cigarro.De fato, a regulamentação das propagandas em eventos esportivos está se tornando um dos temas mais polêmicos. Os governos de todo o mundo negociam, desde o final do ano passado, a adoção de uma Convenção sobre o Controle do Uso do Tabaco. Alguns países e ONGs defendem o fim das propagandas e das promoções sobre cigarros, enquanto outros apenas querem limitar as propagandas sobre o produto. Segundo o diplomata brasileiro, o motivo para não banir totalmente as propagandas seria a dificuldades que alguns países, entre eles o Brasil e os Estados Unidos, teriam para adotar tais medidas, já que suas constituições garantem a liberdade de expressão. A OMS argumenta que a promoção é a arma mais poderosa e influente da indústria de cigarros e restrições diminuiriam o número de fumantes em todo o mundo. Mas, na avaliação de um representante da Associação Internacional de Propaganda, "banir a propaganda representa uma forma de censura que abalaria os princípios da economia de mercado e de uma sociedade livre". Para ele, não se trata de defender ou não a indústria de tabaco, mas a liberdade de escolha dos consumidores, seja por cigarros, alimentos, bebidas ou qualquer outro tipo de produto legalmente comercializado.

Agencia Estado,

29 de junho de 2001 | 08h28

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.