Cinco armadilhas no caminho do Corinthians nesta reta final de Brasileiro

Líder do campeonato tem 9 jogos para confirmar a conquista, mas não pode vacilar

Robson Morelli, O Estado de S. Paulo

15 de outubro de 2015 | 11h47

O Corinthians não se sentia pressionado na liderança do Campeonato Brasileiro havia tempos, sempre conseguindo fazer seus resultados em comparação com o Atlético-MG, que o persegue na segunda colocação. Após a rodada desta quarta-feira, o time mineiro fez sua lição e superou o Inter por 2 a 1, fazendo cair para dois pontos a diferença entre os dois rivais. O Corinthians joga nesta qunta contra o Goiás e se ganhar vai manter a diferença de cinco pontos, uma condição confortável na tabela. O que os torcedores dos outros times do Brasil esperam, no entanto, é que o Goiás possa mudar essa cenário. Não será fácil. O Corinthians joga no Itaquerão, diante de sua torcida, que completa 1 milhão em 31 partidas no estádio. O Goiás, no entanto, pode ser a primeira armadilha no caminho do Corinthians nessa reta final de Nacional.

GOIÁS ATRÁS DE UM MILAGRE

Digamos que bater o líder dentro de sua casa não é façanha das mais fáceis para qualquer time, principalmente para quem ocupa uma das últimas posições na tabela. O Goiás é 18º colocado. Joga para escapar da Z-4. No primeiro turno, houve empate sem gols em Goiânia. O fato de Elias ter servido a seleção pode ajudar. Tite não conta com o jogador. Mas terá as voltas de Gil e Renato Augusto. O Goiás promete ser mais cauteloso no Itaquerão. Se deixar São Paulo com um pontinho, estará feliz.

DUAS PEDREIRAS

A tabela coloca duas pedreiras seguidas no caminho do Corinthians: Atlético-PR, fora de casa, e Flamengo, ambos rubro-negros. O time do Paraná perdeu fôlego na competição, mas é sempre um rival duro na Arena da Baixada. O Flamengo se recuperou sob o comando de Oswaldo de Oliveira, tem 44 pontos, e ainda sonha em conquistar uma vaga para a Libertadores do ano que vem. Tite terá de armar bem seu time para não perder pontos nessas rodadas.

SELEÇÃO BRASILEIRA

Dunga promete não inventar em suas convocações na seleção, de  modo a continuar apostando em quem participou do grupo das duas primeiras partidas das Eliminatórias. Desse modo, vai continuar desfalcando o Corinthians na reta final do Brasileiro. Elias, Gil e Renato Augusto estiveram na elenco contra Chile e Venezuela e podem voltar em novembro, contra Argentina e Peru. Sem o trio, o Corinthians ficará mais fraco. É preciso saber em quais condições eles voltaram para Tite.

1º DE NOVEMBRO

O confronto direto é a maior aposta do Atlético-MG. Os rivais pelo título do Brasileiro se enfrentam no Estádio Independência, onde a equipe mineira já operou milagres. Dependendo da diferença entre ambos até lá, esse jogo será o principal do campeonato. É a maior armadilha no caminho do Corinthians.

36ª RODADA

O Corinthians faz clássico com o São Paulo e toda a rivalidade entre as duas equipes e diretorias estará em campo. O São Paulo briga pelo G-4. Mesmo se ficar para trás nessa corrida, não vai querer perder para o Corinthians. Se puder tirar pontos, não deixará a oportunidade passar. Vivo na briga pela Libertadores, jogará para vencer a qualquer custo. 

Tudo o que sabemos sobre:
futebolcorinthiansbrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.