Tobias SCHWARZ / AFP
Tobias SCHWARZ / AFP

Cinco jogadores da Alemanha são colocados em quarentena após zagueiro testar positivo para covid

Segundo o jornal alemão Bild, trata-se do defensor Niklas Süle, do Bayern de Munique: identidade não é revelada oficialmente

Redação, O Estado de S.Paulo

09 de novembro de 2021 | 08h59

Cinco jogadores da seleção da Alemanha foram colocados em quarentena depois que um deles testou positivo para covid-19. A informação foi divulgada nesta terça-feira pela Federação Alemã de Futebol (DFB, sigla em alemão). Sem revelar a identidade, a entidade afirma que o atleta foi vacinado e está assintomático. 

Segundo o jornal alemão Bild, o teste positivo seria do zagueiro Niklas Süle, do Bayern de Munique. Outros quatro jogadores tiveram contato com o defensor e, apesar de testarem negativo, foram obrigados a entrar em isolamento. "Essa informação, que chega muito perto do fechamento da classificação para a Copa do Mundo, é amarga", disse o ex-jogador Oliver Bierhoff, diretor do DFB.

Já classificada para a Copa do Mundo do Catar, a Alemanha enfrenta o Liechtenstein no dia 11 de novembro e três dias depois encara a Armênia. A equipe lidera o Grupo J das Eliminatórias Europeias com 21 pontos, oito acima da Romênia, segunda colocada. 

Na semana passada, Joshua Kimmich, meio-campista do Bayern de Munique e da seleção alemã, causou polêmica no país ao explicar que não queria ser vacinado contra a covid-19 por "motivos pessoais". A fala foi alvo de críticas, uma vez que o país atualmente luta contra um aumento nas infecções, com a taxa de incidência de sete dias batendo um novo recorde nesta terça-feira.

"Reflita mais uma vez e seja vacinado!", pediu o ministro do Interior, Horst Seehofer, em entrevista ao jornal Bild. "Você é um modelo a seguir; se você for vacinado, outras pessoas dirão 'eu também'", acrescentou.

ANGELA MERKEL

Na semana passada, Joshua Kimmich, meio-capista do Bayern de Munique, foi bastante criticado por personalidades alemãs por se recusar a tomar a vacina contra a covid-19. Além de figuras lendárias do tradicional clube, políticos do país também demonstraram sua insatisfação com a atitude do atleta. A postura do jogador, uma das principais referências do time bávaro, incomodou até mesmo a chanceler Angela Merkel. 

"Há bons argumentos factuais sobre seus questionamentos e dúvidas, que estão amplamente disponíveis", ela respondeu ao jornal alemão Frankfurter Allgemeine Zeitung. E completou: "talvez Joshua Kimmich pense nisso e reconsidere. Afinal, ele é conhecido como um jogador muito reflexivo."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.