Divulgação
Divulgação

Cinco meses após a reabertura, Maracanã troca parte do gramado

Estádio palco da final da Copa 2014 recebeu 34 partidas desde julho deste ano

O Estado de S. Paulo

24 de outubro de 2013 | 07h30

RIO - Menos de cinco meses após sua reinauguração oficial, o Maracanã já passou por um processo de replantio de parte do gramado. A ação ocorreu nas duas áreas, bastante castigadas por causa dos seguidos jogos. O estado do gramado foi muito criticado pelos jogadores, sobretudo os goleiros.

O processo de replantio durou dois dias e seria “testado’’ ontem à noite, na partida entre Botafogo e Flamengo, pela Copa do Brasil. A concessionária do estádio garantiu que a operação já estava programada e, portanto, não teria sido feita como reflexo das críticas dos atletas.

De acordo com o vice-presidente de operações da Complexo Maracanã S.A., Sinval Andrade, desde que o Maracanã passou a ser utilizado novamente pelos clubes, em 21 de julho, já haviam sido realizadas 33 partidas no estádio antes do clássico da noite desta quarta-feira. “Em três meses, fizemos o equivalente a uma temporada europeia inteira. O replantio do gramado não foi uma decisão em cima da hora. A fazenda onde é feito o cultivo (em Saquarema, interior do Estado do Rio) já estava preparando a grama para fazermos o replantio’’, garantiu Andrade.

Outro estádio que receberá jogos da Copa que tem o gramado bastante comprometido é o Mané Garrincha, em Brasília.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.