Cinco motivos para explicar a crise do Campeonato Carioca

Neste domingo, Fred defendeu publicamente o fim do estadual

O Estado de S. Paulo

06 de abril de 2015 | 13h01

O futebol do Rio de Janeiro vive um caos. Autoritarismo da Federação, clubes desunidos, baixo interesse do público e nível técnico sofrível. A bomba estourou a partir da confirmação da suspensão do técnico do Flamengo, Vanderlei Luxemburgo, na última sexta-feira, por conta de críticas proferidas ao regulamento do Campeonato Carioca.

Porém, a crise já havia começado antes mesmo do início do torneio, no momento do anúncio dos preços de ingressos fixados pela Ferj, contrariando os contratos de Flamengo e Fluminense com o consórcio do Maracanã. A partir daí, os dois clubes chegaram até a cogitar uma não participação na próxima edição, em 2016, e a criação de uma 'liga dos clubes cariocas'. Porém, Vasco, Botafogo e os outros clubes do interior permaneceram do lado da Federação, criando uma cisão.

Neste domingo, durante o clássico Fla-Flu, jogadores e torcedores protestaram juntos com 'mordaças', contra a censura imposta pela Ferj. Vanderlei Luxemburgo, suspenso, sequer foi ao Maracanã. Durante a partida, o atacante Fred foi expulso de maneira, no mínimo, questionável, e disparou: 'O Campeonato Carioca tem que acabar'. Entre tantos, foram selecionados cinco motivos para a crise interminável que vive o futebol do Rio. Confira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.