Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Cinco motivos para o Santos acreditar na conquista do título

Time joga pelo empate com o Palmeiras na volta da Copa do Brasil

O Estado de S. Paulo

26 de novembro de 2015 | 10h24

O Santos saiu na frente na decisão da Copa do Brasil ao derrotar o Palmeiras por 1 a 0 na Vila Belmiro. Joga agora por um empate na partida de volta, em São Paulo, na próxima quarta-feira. Embora o resultado magro tenha deixado a torcida da Baixada sem tanta empolgação com a conquista, o time sabe de suas condições para o duelo derradeiro na casa do adversário. O Estadão relaciona cinco motivos que podem fazer o Santos campeão da competição, e assegurar sua participação na Libertadores do ano que vem.

1. TIME MAIS EQUILIBRADO

O Santos tem um time mais equilibrado do que o Palmeiras, com uma estrutura de jogo definida, em que todos os jogadores parecem saber exatamente suas funções dentro de campo. Desde a chegada de Dorival Júnior ao comando da equipe, o Santos corrigiu sua postura e se acertou taticamente, com um meio de campo sólido e muita confiança.

2. VANTAGEM

É inegável que o rival vai precisar mostrar mais trabalho porque precisa ganhar. A vitória na Vila nesta quarta-feira deu ao time de Santos a possibilidade do empate, embora todos na Baixada afirmam que o time não mudará sua forma de atuar. O único senão é que a equipe precisa melhorar seu rendimento fora de casa. O Santos tem somente uma vitória longe da Vila no Campeonato Brasileiro, contra o Cruzeiro. Na Copa do Brasil, no entanto, ganhou de São Paulo e Corinthians, por exemplo. Além do Londrina.

3. MELHORES JOGADORES

O segundo semestre do Santos fez com que o técnico Dunga levasse dois jogadores do time para a seleção: Ricardo Oliveira e Lucas Lima. Só isso já dá uma diferença em comparação ao Palmeiras. Nessa lista de bons jogadores dá facilmente para incluir Gabriel, que perdeu pênalti, mas fez o gol da vitória, Geovânio e Renato. São jogadores que sustentam a equipe.

4. PODER DE FOGO

Dorival Júnior já disse que esse Santos não sabe jogar 'para trás', sem buscar o gol e apostar na velocidade. Isso quer dizer que o time não mudará sua forma de atuar no Allianz Parque, e que não vai atuar com o regulamento debaixo do braço para ser campeão. De quebra, conta com o artilheiro do Brasileirão, Ricardo Oliveira, com as boas jogadas de Gabriel e com o toque de bola e inteligência de Lucas Limas. O treinador já disse que não tem como abrir mão dessas qualidades.

5. CONFIANÇA

Diferentemente do Palmeiras, o Santos ainda tem outro caminho para buscar a Libertadores, o Campeonato Brasileiro. De certa forma, essa condição dá ao elenco mais tranquilidade e confiança para disputar a grande final. O Santos já foi campeão paulista neste ano e o fardo da conquista pesa menos em seus ombros, de modo a poder 'errar' sem perder a concentração, como fez Gabriel depois do pênalti perdido no primeiro tempo do jogo da Vila. O garoto não se abalou. O Santos tem jogadores que sabem decidir e que jogam com confiança. O Palmeiras sofreu para atuar em casa contra Inter e Fluminense, como todos se lembram. 

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSantos FCCopa do Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.