Cingapura prende 14 pessoas por manipulação no futebol

Na operação, foram detidos 12 homens e duas mulheres

AE-AP, Agência Estado

18 de setembro de 2013 | 17h04

LYON - A Interpol anunciou nesta quarta-feira que foram presas 14 pessoas em Cingapura, acusadas de envolvimento num esquema de manipulação de resultados no futebol. A prisão foi realizada pelas autoridades locais, sendo que foram detidos 12 homens e duas mulheres, cujas identidades não foram reveladas.

Segundo a Interpol, que auxiliou a polícia de Cingapura a flagrar o esquema, um dos presos seria o líder da quadrilha que atua para faturar com as apostas - para isso, manipulava os resultados dos jogos de futebol.

"As autoridades de Cingapura deram um importante passo na luta para acabar com a máfia internacional de manipulação de resultados, prendendo os principais suspeitos do caso, incluindo o acusado de ser o líder", disse o secretário-geral da Interpol, Ronald K. Noble, durante entrevista em Lyon, na França, onde fica a instituição.

Em fevereiro, uma investigação especial na Europa apontou que Cingapura seria a base de uma máfia que teria manipulado o resultado de pelo menos 380 jogos do futebol europeu, incluindo partidas das fases preliminares da Liga dos Campeões.

Tudo o que sabemos sobre:
futinterfutebolInterpol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.