Cirurgia em Rogério Ceni é descartada

O maior herói do São Paulo na conquista do título mundial saiu aliviado da clínica onde foi submetido, nesta quarta-feira, a uma ressonância magnética. O exame no joelho esquerdo de Rogério Ceni constatou apenas inflamação e fissura no menisco medial. O principal temor foi afastado: não há lesão nos ligamentos e cartilagens do goleiro. Com isso, foi descartada, no momento, intervenção cirúrgica. Em janeiro, na volta aos treinos, o jogador será reavaliado. ?Rogério já estava tranqüilo antes da ressonância. E saiu mais animado ainda quando soube do resultado?, afirmou Marco Aurélio Cunha, superintendente de futebol do São Paulo.Marco Aurélio Cunha, que também é médico, disse que o goleiro não precisa ter receio. ?Esse tipo de problema é comum na faixa etária em que está o Rogério (32 anos). O tratamento é simples: recomendamos fisioterapia e descanso até o dia 10 de janeiro, quando voltaremos aos treinos. Caso ele volte a sentir dor, pensaremos no que terá de ser feito?, explicou.Na pior da hipóteses, Marco Aurélio Cunha até admite a intervenção cirúrgica, mas faz questão de acalmar a torcida. ?Mesmo que ele tenha de passar por uma artroscopia, volta em aproximadamente três semanas. Não existe motivos para preocupação. O Rogério está muito bem e esse problema é pequeno?, concluiu o dirigente.

Agencia Estado,

21 de dezembro de 2005 | 18h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.