Citadini vê "pirataria" do Grêmio

A virtual contratação de Luizão pelo Grêmio, "dois ou três dias depois da sentença favorável ao jogador", foi condenada pelo vice-presidente de futebol Antônio Roque Citadini: "Se isso de fato ocorrer é um caso típico de pirataria." Irritado, o dirigente indiretamente criticou até mesmo a decisão da Justiça do Trabalho - que qualificou como salário o pagamento de direito de imagem: "É preciso se criar uma lei específica para os contratos de direito de imagem. Se continuar assim é o fim do futebol brasileiro, porque na Europa todo mundo recebe dessa forma. Aliás, nem precisa ir tão longe: aqui mesmo, no Brasil, as emissoras de tevê só pagam os seus artistas assim."

Agencia Estado,

08 Março 2002 | 09h54

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.