Anthony Devlin/AFP
Anthony Devlin/AFP

City e Arsenal sofrem, mas avançam às quartas da Copa da Liga Inglesa

Time azul de Manchester venceu o Wolverhampton apenas nos pênaltis, após placar de 0 a 0 com a bola rolando

Estadão Conteúdo

24 Outubro 2017 | 20h10

Com seus times recheados de jogadores reservas, Manchester City e Arsenal sofreram como mandantes nesta terça-feira para avançarem às quartas de final da Copa da Liga Inglesa, a terceira competição de clubes mais importante da Inglaterra. O clube de Londres precisou da prorrogação para eliminar o Norwich com uma vitória de virada por 2 a 1. O de Manchester teve de suar ainda mais, já que passou pelo Wolverhampton apenas na disputa por pênaltis, após 0 a 0 no tempo normal e na prorrogação.

+ United vence com dois de Lingard e avança

Nesta quarta-feira, Manchester City e Arsenal saberão quem serão os seus rivais na próxima fase, que acontecerá no final de novembro. Um sorteio será realizado após a realização das duas últimas partidas das oitavas de final: Chelsea x Everton e Tottenham x West Ham, ambos em Londres.

Em campo, o Manchester City foi dominante contra o Wolverhampton, o líder da segunda divisão inglesa, mas flertou com a eliminação. Mesmo com o brasileiro Gabriel Jesus e o argentino Sergio "Kun" Aguero no setor ofensivo, o time comandado pelo técnico espanhol Pep Guardiola não mostrou a efetividade que tem para ser disparado o melhor ataque do Campeonato Inglês, com 32 gols em nove partidas.

No final, já nos acréscimos do segundo tempo, teve contar com a sorte e a esperteza do goleiro Claudio Bravo para não ser eliminado. Bright Enobakhare avançou livre desde o meio de campo e, da entrada da área, tentou chutar colocado no canto esquerdo baixo do arqueiro chileno, que conseguiu fazer a defesa com o pé.

Mais tarde, já na disputa por pênaltis - em um sistema diferente do adotado tradicionamente -, Bravo foi o herói novamente ao defender as cobranças de Alfred N'Diaye e Conor Coady. Aguero bateu a quarta penalidade do Manchester City e garantiu a vitória por 4 a 1.

No Emirates Stadium, o Arsenal se garantiu graças ao garoto Edward Nketiah, de apenas 18 anos. O atacante ganês naturalizado inglês, destaque das categorias de base do time de Londres, marcou os dois gols da virada sobre o Norwich, da segunda divisão. E sua estrela é grande, já que entrou em campo aos 40 minutos do segundo tempo e em seu primeiro lance fez o gol do empate. Na prorrogação, usou a cabeça, aos seis da primeira etapa, para garantir a vitória e a classificação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.