Rui Vieira/AP
Rui Vieira/AP

City passa pelo Leicester nos pênaltis e vai à semifinal da Copa da Liga Inglesa

Goleiro Bravo se destaca defendendo as cobranças de Vardy e Mahrez e garante classificação

Estadão Conteúdo

19 de dezembro de 2017 | 20h42

O Manchester City garantiu vaga na semifinal da Copa da Liga Inglesa nesta terça-feira. Mesmo com uma equipe reserva em campo e sofrendo empate do Leicester nos acréscimos do segundo tempo, em erro da arbitragem, o time de Pep Guardiola avançou na disputa de pênaltis. Após 1 a 1 no tempo normal e na prorrogação, fez 4 a 3 nas penalidades e garantiu a festa fora de casa.

Com reservas, Arsenal bate o West Ham e vai à semi da Copa da Liga Inglesa

A classificação veio apesar de mais uma atuação apagada de Gabriel Jesus. O atacante brasileiro pouco apareceu em campo ao longo dos 90 minutos e ampliou seu jejum de gols pelo clube, que chegou a um mês na última segunda-feira. Pelo menos, converteu sua cobrança na disputa de pênaltis para ajudar a equipe.

Mesmo cheio de garotos em campo, o City começou impondo seu estilo nesta terça e atacando o Leicester. Aos 13 minutos, perdeu sua primeira grande chance quando o goleiro Hamer tentou bloquear passe na linha da grande área, errou e entregou no pé de Gündogan, que o driblou e bateu. Maguire salvou. O rebote ficou com Bernardo Silva, que chutou cruzado, rente à trave.

Gündogan, inspirado, quase marcou duas vezes, mas foi quando o Leicester começava a melhorar que ele criou a jogada do gol do City. Aos 26 minutos, o volante roubou de Iheanacho no meio de campo e arrancou. Próximo à área, deu ótimo toque para Bernardo Silva, que dominou e bateu entre as pernas do goleiro.

O gol fez o City recuar, e o Leicester aproveitou para crescer. Aos 33, perdeu sua melhor chance no primeiro tempo. Após cruzamento da esquerda, Iheanacho ajeitou para Okazaki, que devolveu. O atacante bateu sem força, mas colocado, dificultando para Bravo.

Na etapa final, o City levou a campo Mahrez e Jamie Vardy e cresceu de produção. Só que apesar da maior posse de bola e de ocupar o campo de ataque, pouco criava. A melhor chance, então, aconteceu aos 36. Mahrez passou como quis pelo jovem Zinchenko e cruzou. Bravo impediu que a bola chegasse em Okazaki, e Vardy quase marcou no rebote.

Quando o resultado parecia definido, apareceu o árbitro Robert Madley. Aos 51 minutos, ele enxergou pênalti inexistente de Walker em Gray, quando o meia do Leicester tentava se desvencilhar da marcação pela esquerda. Jamie Vardy aproveitou, cobrou com competência e selou o empate que levou o jogo para a prorrogação.

No tempo extra, o Leicester cresceu e criou as principais chances, principalmente com Vardy, que quase marcou em bobeada de Bravo. Pelo lado do City, o melhor momento aconteceu em cobrança de falta de Yaya Touré, que Hamer caiu para fazer bela defesa.

O jogo foi para os pênaltis, e aí os dois principais nomes do Leicester decepcionaram. Fuchs, Maguire e Iborra marcaram para a equipe, mas Vardy acertou a trave e Mahrez parou em Bravo. Pelo lado do City, Gündogan, Yaya Touré, Nmecha e Jesus converteram as cobranças para garantir a classificação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.