TONY OBRIEN /REUTERS
TONY OBRIEN /REUTERS

City pede desculpas ao Liverpool por desrespeito de torcedores a minuto de silêncio

Homenagem às vítimas da Tragédia de Hillsborough não contou com silêncio dos fãs da equipe da casa; 100 torcedores morreram pisoteados na ocasião, em 1989

Redação, Estadão Conteúdo

16 de abril de 2022 | 20h08

O Manchester City pediu desculpas ao Liverpool neste sábado pelo desrespeito de alguns torcedores ao minuto de silêncio que lembrou as vítimas da Tragédia de Hillsborough. A homenagem aconteceu antes do início da partida entre as duas equipes, em Manchester, pela semifinal da Copa da Inglaterra.

O árbitro Michael Oliver pediu um minuto de silêncio em homenagem ao aniversário da Tragédia de Hillsborough. Em 1989, quase 100 torcedores morreram pisoteados durante uma partida entre Liverpool e Nottingham Forest.

Os torcedores do Manchester City, no entanto, não respeitaram o minuto de silêncio, o que gerou incômodo no árbitro Michael Oliver, que interrompeu a homenagem e iniciou o jogo. Contrariados com a situação, os fãs do Liverpool vaiaram os rivais nas arquibancadas.

"O Manchester City está extremamente desapontado com as ações de alguns de seus torcedores durante o minuto de silêncio antes da partida deste sábado. O clube pede sinceras desculpas a todos aqueles que possuem ligações com o Liverpool", disse o comunicado do City.

O técnico do Liverpool, Jürgen Klopp, também lamentou a situação. "Parecia muito errado naquele momento", disse o treinador, que aceitou o pedido de desculpas da equipe rival.

A chamada Tragédia de Hillsborough aconteceu durante a semifinal da Copa da Inglaterra de 1989, entre Liverpool e Nottingham, no Hillsborough Stadium. No total, 97 torcedores do Liverpool morreram naquele dia.

A 97ª vítima do pior desastre esportivo da Grã-Bretanha foi anunciada no ano passado, quando Andrew Devine morreu aos 55 anos  em decorrência de ferimentos de longo prazo sofridos em Hillsborough. Ele chegou a ficar em estado vegetativo.

Neste sábado, o Liverpool venceu o rival por 3 a 2 e avançou à final da Copa da Inglaterra. Seu adversário sairá do confronto entre Chelsea e Crystal Palace.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.