Oli Scarff/AFP
Oli Scarff/AFP

City perde chances, sofre empate no fim e tropeça no Burnley pelo Inglês

Sterling erra gol incrível e líder do campeonato fica apenas no 1 a 1 fora de casa contra o sétimo colocado

Estadão Conteúdo

03 de fevereiro de 2018 | 12h38

O Manchester City abusou dos gols perdidos e precisou se contentar com um empate diante do Burnley neste sábado, fora de casa. Depois de abrir o placar com Danilo e ver Sterling perder chance inacreditável, o líder do Campeonato Inglês foi castigado nos minutos finais por Gudmundsson e ficou apenas no 1 a 1, pela abertura da 26.ª rodada da competição.

+ Confira a tabela do Campeonato Inglês

O tropeço, porém, não deve representar nenhuma ameaça ao time de Pep Guardiola. O City segue tranquilo na ponta da tabela, com 69 pontos, 16 a mais que o rival Manchester United, que ainda atua na rodada. Na próxima rodada, o líder encara o Leicester, sábado, em casa. Já o Burnley foi a 36 pontos, em sétimo, e visita o Swansea também no próximo sábado.

Apesar do placar magro, o confronto foi bastante movimentado. Aos 14 minutos, o City assustou pela primeira vez em cruzamento da direita que Mee quase tocou contra o próprio gol. Pouco depois, em nova bola centrada na área, Otamendi quase marcou de cabeça.

A insistência finalmente foi recompensada aos 21 minutos, em um golaço do brasileiro Danilo. De Bruyne cobrou escanteio curto para Bernardo Silva, que tocou atrás para o lateral. Ele ajeitou e chutou de direita, de longe, encobrindo o goleiro Nick Pope.

O gol fez o Burnley se lançar ao ataque e chegar pela primeira vez aos 31 minutos. Mee aproveitou sobra na área e girou batendo, mas Ederson voou para espalmar. O mesmo Mee ainda apareceu na área quatro minutos depois e cabeceou rente ao travessão do goleiro brasileiro.

As últimas chances, porém, foram do City, com De Bruyne e Agüero. E a pressão dos visitantes continuou no início da etapa final. Aos dois minutos, Agüero recebeu de Sterling e finalizou por cima. Aos oito, Sterling foi quem perdeu boa chance. Mais três minutos, e Danilo tentou repetir o lance do gol, mas desta vez parou em grande defesa de Pope.

Encurralado, o Burnley decidiu deixar a postura defensiva e fazer um jogo franco com o City. Deu certo, porque o time da casa passou a criar oportunidades. Aos 23, só não empatou porque Ederson fez milagre. Após boa troca de passes, Lenno recebeu livre na área e encheu o pé. O goleiro brasileiro espalmou e a bola ainda tocou na trave.

Se era mais ofensivo, o Burnley deixava espaços na defesa, mas o City não soube aproveitar. Aos 25, Walker recebeu pela direita e cruzou rasteiro para Sterling. Livre, na pequena área e sem goleiro, o atacante conseguiu desviar de esquerda para fora.

O City parecia displicente, talvez acreditando que a vitória estava garantida. E foi castigado por este comportamento aos 36. O cruzamento de Lowton veio da intermediária pela direita e cruzou toda a área. Walker cochilou e Gudmundsson apareceu sozinho para finalizar firme, desta vez sem chances para Ederson.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.