Oli Scarff /AFP
Oli Scarff /AFP

City perde para time da 3ª divisão e é eliminado da Copa da Inglaterra

Equipe de Pep Guardiola foi derrotada pelo Wigan por 1 a 0, fora de casa

O Estado de S.Paulo

19 Fevereiro 2018 | 19h40

A zebra passeou na Inglaterra nesta segunda-feira, quando o Manchester City foi surpreendido pelo Wigan, da terceira divisão, que venceu o confronto por 1 a 0, no WD Stadium, e eliminou o time do técnico Pep Guardiola nas oitavas de final da Copa da Inglaterra.

+ Lucas marca, mas Tottenham empata com time da 3ª divisão na Copa da Inglaterra

O autor do gol da vitória que consumou a zebra foi o atacante norte-irlandês Will Grigg, que ficou mais conhecido depois de ter sido homenageado com uma música pela torcida irlandesa em 2016 que virou hit na última edição da Eurocopa, disputada na França. A letra da música dizia "Will Grigg is on fire", algo como "Will Grigg está quente/fervendo".

Depois da partida, a torcida do Wigan invadiu o gramado e comemorou com os jogadores como se fosse um título a classificação épica às quartas de finais do torneio, fase em que enfrentará o Southampton.

É possível dizer que o Wigan tem sido uma pedra no caminho do Manchester City na Copa da Inglaterra, já que, além de eliminar o time de Guardiola nesta segunda-feira, já havia eliminado o clube em 2014, e derrotado a equipe de Manchester na grande final em 2013.

Se está fora da Copa da Inglaterra, o Manchester City ainda tem boas possibilidades de conquistar três títulos nesta temporada: o Campeonato Inglês, que lidera com folga - tem 16 pontos a mais que o Manchester United, segundo colocado - a Liga dos Campeões, em que está quase garantido nas quartas de final após golear o Basel na Suíça por 4 a 0, no jogo de ida das oitavas, e a Copa da Liga Inglesa, torneio no qual é finalista e decide o título contra o Arsenal no próximo domingo.

 

Com a bola rolando, o Manchester City, como na grande maioria de suas partidas, liderou a posse de bola com sobras - 82% contra 18% do time da casa - mas não transformou o grande volume de jogo em gols, pecando nas finalizações. Na melhor oportunidade, das 15 tentativas, o goleiro do Wigan defendeu chute cruzado e rasteiro de Agüero.

Como esperado, a proposta do Wigan foi de se fechar atrás e se organizar para sair nos contra-ataques ou aproveitar os erros do adversário. Em um deles, a zaga do City saiu jogando errado, Will Grigg roubou a bola, driblou Stones dentro da área, mas bateu na rede pelo lado de fora.

A partida começou a se desenhar de outra forma quando Delph fez falta violenta em Power e foi expulso no final da primeira etapa. O juiz indicou que daria o amarelo, mas mudou de ideia e apresentou o vermelho ao lateral. O lance gerou discussão ríspida entre os técnicos Guardiola e Paul Cook, na beira do gramado, logo após o apito do árbitro, encerrando a primeira etapa.

Com um a mais, o Wigan cresceu na partida e pôde se defender melhor das investidas do City. A estratégia de tentar aproveitar os erros do time visitante continuou e deu resultado aos 33 minutos do segundo tempo, quando Will Grigg aproveitou falha do zagueiro Walker e bateu colocado, no canto esquerdo de Claudio Bravo, para fazer o gol da classificação do Wigan. Com sete gols, Grigg é o artilheiro da Copa da Inglaterra.

No final, o meia belga De Bruyne, principal jogador do City na temporada, entrou na equipe na vaga de David Silva mas não foi capaz de mudar o resultado. O Wigan se defendeu bravamente e saiu de campo com a classificação heroica para a próxima fase da Copa da Inglaterra.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.