Lindsey Parnaby/AFP Photo
Lindsey Parnaby/AFP Photo

City vence e mantém folga na ponta do Inglês; Firmino faz em vitória do Liverpool

Time de Pep Guardiola chegou aos 28 pontos e voltou a abrir cinco de vantagem para o Manchester United

O Estado de S.Paulo

28 Outubro 2017 | 15h01

O Manchester City venceu o West Bromwich por 3 a 2, neste sábado, fora de casa, pela 10ª rodada do Campeonato Inglês, em resultado que o mantém invicto e disparado na ponta da competição. O alemão Leroy Sané, o brasileiro Fernandinho e Sterling marcaram para o City. Jay Rodriguez e Matt Phillips fizeram para o time local.

+ Confira a tabela do Campeonato Inglês

+ Leia mais notícias sobre futebol internacional

+ Manchester United derrota o Tottenham e se isola na vice-liderança do Inglês

Com o triunfo, o City chegou aos 28 pontos na classificação do torneio nacional, com nove vitórias e um empate. O time voltou a abrir cinco pontos de vantagem para o rival Manchester United, vice-líder, que poucas horas mais cedo chegou aos 23 após vencer o Tottenham por 1 a 0, em Old Trafford. O West Bromwich permaneceu com dez pontos e agora ocupa o 14º lugar na tabela do campeonato.

Mesmo não tendo a mesma atuação arrasadora das últimas rodadas, o City foi superior à equipe local e saiu na frente do placar logo aos 10 minutos da primeira etapa. Sané recebeu passe de Fernandinho dentro da área, dominou, abriu para a esquerda e bateu forte para fazer 1 a 0.

No entanto, dois minutos mais tarde o West Bromwich surpreendeu os líderes com uma bola lançada de longe pela zaga que caiu nos pés do atacante Jay Rodrigues. Ele conseguiu ganhar dos adversários e tocar por cima do goleiro brasileiro Ederson, que saía para tentar abafar o lance.

O jogo seguia muito movimentado e o City voltou a ficar à frente do placar aos 15 minutos. Se no primeiro gol da equipe Fernandinho serviu Sané, desta vez foi o alemão que deu a assistência para o meio-campista brasileiro colocar a bola nas redes do West Bromwich em um chute fraco, de fora da área, que desviou na zaga adversária: 2 a 1.

O Manchester City continuou dominando o primeiro tempo. A equipe teve total controle da bola e perdeu algumas boas oportunidades para ampliar o marcador ainda na etapa inicial do duelo.

No segundo tempo, o atacante Gabriel Jesus - que não vinha aparecendo muito nas principais jogadas do City - recebeu um cartão amarelo por reclamar de uma marcação da arbitragem. O ex-palmeirense seguiu um tanto quanto sumido da partida até ser substituído, aos 37 minutos, por Gündogan.

Mas a equipe comandada por Pep Guardiola conseguiu chegar ao terceiro gol aos 19 minutos, com o atacante Sterling, que havia entrado pouco antes no jogo. Ele aproveitou cruzamento rasteiro de Davi Silva para apenas rolar a bola para o gol de Ben Foster.

No fim da partida, já nos acréscimos, a defesa do Manchester City vacilou e deu a chance de o time mandante encostar no placar. O zagueiro tentou recuar com o peito para o goleiro Ederson, mas o atacante Matt Phillips foi mais esperto e interceptou a bola, tocando por cima do brasileiro para dar números finais ao placar.

OUTROS JOGOS

O Liverpool teve dificuldades, perdeu um pênalti no primeiro tempo, cobrado pelo egípcio Mohamed Salah, mas conseguiu bater o Huddersfield - que na rodada passada surpreendeu ao vencer o poderoso Manchester United - por 3 a 0, em Anfield Road. Mesmo vencendo, a equipe ocupa apenas a sexta posição no Inglês, com 16 pontos, fora da zona de classificação para as competições europeias.

Daniel Sturridge abriu o marcador, o atacante brasileiro Roberto Firmino ampliou para 2 a 0 e holandês Georginio Wijnaldum fechou o placar. Todos os gols foram marcados na segunda etapa.

Em outro duelo deste sábado, o Arsenal venceu o Swansea por 2 a 1, no Emirates Stadium, em Londres, chegou aos 19 pontos na quarta posição e assim está entre os clubes que garantem um lugar na Liga Europa no ano que vem.

Também em outras partidas já encerradas neste sábado, o Stoke City bateu o Watford por 1 a 0, enquanto Crystal Palace e West Ham empataram por 2 a 2.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.