Claiton faz elogios a Paulo Almeida

Logo que chegou à Vila Belmiro, Claiton assumiu a condição de titular do time, tomando a vaga de Paulo Almeida, e sua situação ficará ainda mais cômoda quando o reserva, que está sendo negociado com o Benfica, deixar o Santos em julho, término de seu contrato. Isso, porém, não preocupa o volante gaúcho. "Estou trabalhando desde que cheguei e conquistei a camisa de titular e tenho o Paulo Almeida como meu companheiro e grande atleta. Ele recebeu a proposta do clube português porque fez por merecer aqui no Santos". Claiton prefere se preocupar é com o jogo de sábado, contra o São Caetano, que garante a vaga para a final do Paulista ao vencedor. Ele analisa esse compromisso: "O Santos não vai mudar sua característica de jogo, que é sempre ofensiva, enquanto o São Caetano vai ter de sair um pouco mais pois agora o empate não interessa. Assim, espero que isso facilite um pouco para nós, com mais espaço para nossos jogadores de frente". O volante acha que será um jogo diferente do disputado domingo na Vila Belmiro, em que os dois times até podiam empatar. "Foi uma boa partida, o Santos mostrou sua capacidade de recuperação e chega bem e em condições de conseguir a vitória no Anacleto Campanella". Com base no jogo anterior, em que o São Caetano chegou a surpreender o Santos abrindo uma vantagem de dois gols no primeiro tempo, Claiton acha que é preciso toda atenção com esse adversário. "Sofremos gol de bola parada e não podemos vacilar na marcação e agora temos de, primeiro, evitar sofrer gols e, depois marcar para conseguir a vitória e a classificação para a final do Paulista, um campeonato considerado muito importante para nosso grupo". Falha - Ele analisou também uma falha na marcação em Mineiro no jogo passado e revelou que Leão não chamou sua atenção por isso. "Foi um lance normal: ele deu um drible e eu estava muito longe. Conseguiu acertar um chute de longa distância e fez o gol". Além da concentração total nesse objetivo, Claiton conta com o apoio da torcida ao Anacleto Campanella. "Todas as vezes que jogamos no ABC nossa torcida lota o estádio para nos apoiar e espero que desta vez não seja diferente, porque contamos com essa força para seguir em frente na competição e, na seqüência, conquistar o título".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.