JF Diorio/Estadão
JF Diorio/Estadão

'Clássico com o Palmeiras vai medir nosso poder', diz Luis Fabiano

Atacante são-paulino vibra com bom início de temporada

Gonçalo Junior, O Estado de S. Paulo

30 de janeiro de 2014 | 18h10

SÃO PAULO - O atacante Luis Fabiano está contente com os três gols que marcou na vitória sobre o Rio Claro, por 6 a 3, mas não se ilude. Ele avalia que o primeiro clássico do ano, domingo, contra o Palmeiras, no Pacaembu, será o grande teste do início do ano para o clube. "Nesse jogo, vamos poder descobrir nossas condições e o poder da

nossa equipe", disse o atacante, que se tornou o quarto maior artilheiro da história do clube, ao lado de França, com 182 gols.

"Contra o Palmeiras, vamos ver se precisamos melhorar ou se podemos continuar como estamos", diz o atacante. Além de medir o poder do São Paulo, o clássico vai propor o duelo entre o atacante e o zagueiro Lúcio, companheiros na última temporada. Lúcio foi afastado por indisciplina na metade do ano passado quando o time ainda era dirigido por Paulo Autuori e não atuou mais. "Vai ser duro. Ele foi meu companheiro de quarto e somos muito amigos. Mas dentro de campo vai ser um bom duelo", afirma. Luis Fabiano está descontraído e sorridente depois dos três marcados.

E se diz surpreso com o fato de ter superado as críticas da primeira partida, contra o Bragantino, na qual o São Paulo foi derrotado por 2 a 0, na estreia. A superação, obviamente, não foi conseguida de maneira individual. Na última partida, ele recebeu dois passes de Osvaldo para marcar. "O Osvaldo tem me ajudado muito. Ele voltou a ser o Osvaldo que todo mundo queria e, com isso, eu serei beneficiado pelas assistências. Ele tem sido fundamental nessa nova fase".

Nova fase significa, além das boas atuações, o aperfeiçoamento da parte física e, principalmente, disciplinar. "No ano passado, eu terminava os jogos no bagaço. Agora, estou bem. Também estou me sentindo tranquilo. Espero que essa fase dure bastante e continue no clássico".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.