Clássico Come-Fogo com times sub-20 tem Eto'o e Raí nesta terça em Ribeirão Preto

Um dos clássicos mais tradicionais do futebol do interior paulista, o confronto entre Botafogo e Comercial, conhecido como "Come-Fogo" receberá atenção especial nesta terça-feira. O amistoso, que será realizado no Estádio Santa Cruz, começa às 19h30, com transmissão ao vivo da ESPN Brasil. O jogo ganhou emoção pelas presenças do camaronês Samuel Eto''o e do ex-meia Raí, multicampeão pelo São Paulo e tetracampeão mundial pela seleção brasileira, em 1994, nos Estados Unidos.

Estadão Conteúdo

21 de dezembro de 2015 | 20h37

Um dos melhores jogadores africanos de todos os tempos, Eto''o marcou história com as camisas de Barcelona, da Espanha, e Inter de Milão, da Itália, entre outros grandes clubes. Graças a uma iniciativa do Twitter, em parceria com os dois rivais de Ribeirão Preto, ele aceitou uma proposta para participar do "clássico diferente".

O confronto será disputado pelos times sub-20 dos arquirrivais, que se preparam para a Copa São Paulo de 2016, em janeiro. Cada um dos lados contará com o reforço de um ex-jogador. Raí vestirá novamente a camisa do Botafogo-SP, enquanto Mauricinho, com passagem por Palmeiras, Vasco e Botafogo, atuará pelo Comercial. O atacante Obina também confirmou a sua participação. Parte da renda da partida será destinada à Fundação Gol de Letra, comandada por Raí.

PROMOÇÃO DIFERENTE - A presença do Eto''o na partida é uma ação promovida pelo Twitter e o público terá papel fundamental. Uma votação realizada por meio de duas hashtags vai definir quanto tempo Eto''o jogará em cada equipe.

O torcedor do Botafogo que quiser que o craque jogue em seu time irá votar no Twitter com a hashtag #etoonofogao. Já o torcedor que quiser vê-lo atuando pelo Comercial votará com a hashtag #etoonoleao. Ao final da enquete, o percentual dos votos definirá quantos minutos Eto''o irá jogar em cada time rival.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.